Clique e assine a partir de 9,90/mês

“País terá R$ 3,80 trilhões em investimentos até 2016”, diz BNDES

O valor é 29% maior do que o investido entre 2008 e 2011. Um dos destaques, de acordo com o presidente da instituição, será o setor de telecomunicações

Por Da Redação - 6 May 2013, 19h45

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse que a perspectiva de investimentos no Brasil é de 3,806 trilhões de reais entre 2013 e 2016, montante 29% maior do que os 2,951 trilhões relativos ao período registrado de 2008 a 2011. Segundo ele, sua expectativa é de que o setor de telecomunicações aplique um valor superior a 100 bilhões de reais no horizonte até 2016.

“A cadeia de telecomunicações se insere na ampliação da Formação Bruta de Capital Fixo e aumento de investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento”, comentou. De acordo com a apresentação feita por Coutinho, o BNDES estima que os investimentos em infraestrutura devam alcançar 489 bilhões de reais, ante os 359 bilhões registrados entre 2008 e 2011.

Para Agricultura e Serviços, é esperado 1,513 trilhão de reais, bem acima do 1,149 trilhão apurado no período anterior. Para a indústria, há uma avaliação de que a dedicação de recursos para Formação Bruta de Capital Fixo atinja 1,033 trilhão de reais, marca que supera em 21,9% os 847 bilhões desembolsados entre 2008 e 2011.

Leia também:

Continua após a publicidade

Wagner Bittencourt é nomeado vice-presidente do BNDES

BNDES desembolsa 52% mais no 1º tri – mas consultas caem

Luciano Coutinho disse que o Plano Inova Empresa, lançado em março com o objetivo de promover a inovação no Brasil, tem foco de investimentos públicos de 32,9 bilhões de reais em vários setores produtivos. Segundo ele, o programa para o setor agropecuário deve ser lançado ainda neste mês. Ele ressaltou que o orçamento para a produção de etanol de segunda geração, que tinha um orçamento original de 1,5 bilhão de reais, foi dobrado em função da alta demanda de empresas.

Coutinho também ressaltou que o Plano para o complexo aeroespacial e de defesa será anunciado em algumas semanas em São José dos Campos, no interior de São Paulo, mas não quis comentar sobre o volume de recursos direcionados a essa área.

Continua após a publicidade

Desembolsos – Segundo Coutinho, os desembolsos de recursos do BNDES para projetos em inovação tecnológica deve chegar a 3 bilhões de reais neste ano, valor maior do que os 2,232 bilhões liberados pela instituição em 2012.

Ele destacou que o setor de telecomunicações é fundamental para o País apresentar um quadro de evolução constante na área de inovação. “Queremos aumentar a disseminação da banda larga no Brasil”, comentou. “Ganhos de produtividade persistentes das empresas dependem de telecomunicações”, ressaltou.

O presidente do BNDES destacou que o Brasil tem um mercado muito grande na área de Telecom, pois é o terceiro país no mundo em número de computadores e o quarto em aparelhos celulares.

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Leia ainda: BNDES se mostra preocupado com desempenho das companhias aéreas

Coutinho descarta subir TJLP após alta da Selic

Publicidade