Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ouro tem queda com alta do dólar e temores com Itália

Por Da Redação - 10 jul 2012, 16h00

Por Álvaro Campos

Nova York – Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda nesta terça-feira, devolvendo parte dos ganhos registrados na segunda-feira. O metal foi pressionado pela valorização do dólar e renovados temores em relação à Itália.

O contrato de ouro para agosto perdeu US$ 9,30 (0,58%), fechando a US$ 1.579,80 a onça-troy. Apesar do alívio com os detalhes do pacote de ajuda da União Europeia para os bancos da Espanha, uma declaração do primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, reacendeu os temores dos investidores. Apesar de afirmar que seu país não precisará de um resgate nos termos do que recebeu a Grécia, ele não descartou a necessidade de pedir ajuda ao Mecanismo de Estabilidade Europeu (ESM, na sigla em inglês), o fundo de resgate permanente do bloco.

Além dos temores com a crise na Europa, o ouro foi prejudicado pelo avanço do dólar, que opera perto da máxima em dois anos ante o euro. Como é denominado na moeda norte-americana, o ouro se torna mais caro para compradores que usam outras divisas quando o dólar sobe.

Continua após a publicidade

Alguns traders também preferiram esperar a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, que acontece na quarta-feira. Os preços do ouro estão subindo desde que o banco central do Japão anunciou que vai aumentar seu programa de compra de ativos para ajudar a combater a deflação.

“Os bancos começaram agora a comprar ouro devido à quantia de estímulo monetário em vários países do mundo”, afirmou Michael Hewson, analista sênior de mercado da CMC Markets. “Eles estão tentando mitigar a exposição ao câmbio e à depreciação das moedas”, acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Publicidade