Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Operação contra comércio irregular fecha Shopping 25 de Março

A Receita Federal diz que as apreensões no shopping devem totalizar 800 toneladas em mercadorias irregulares

Por Da redação - Atualizado em 11 set 2017, 16h28 - Publicado em 11 set 2017, 13h44

A Operação Setembro, que investiga o comércio de mercadorias irregulares em São Paulo, interditou o Shopping 25 de março, na região central da cidade. A ação da Receita Federal conta com cooperação da prefeitura de São Paulo.

O shopping, com mais de 900 lojas, não abriu na manhã desta segunda-feira. Os estabelecimentos passam por fiscalização. A estimativa da Receita é de que sejam apreendidas mais de 800 toneladas de mercadorias – o valor das apreensões deve chegar a 300 milhões de reais.

A operação vai continuar até o fim do mês de setembro. Lojas da Rua 25 de março e outras vias da região também serão inspecionadas.

O vice-prefeito, Bruno Covas, afirmou que a prefeitura vai cancelar o alvará de funcionamento do shopping.

Publicidade

O superintendente da Receita Federal no estado de São Paulo, José Guilherme Vasconcelos, disse que foram apreendidos computadores, laptops e documentos para identificação dos beneficiários do esquema.

Segundo a Receita, essa região é um dos principais polos de comércio de mercadorias irregulares e gera um prejuízo de bilhões de reais por ano com sonegação. Além disso, outros crimes como a lavagem de dinheiro, corrupção, escravidão, concorrência desleal e até danos à saúde pública acabam sendo reflexos desse comércio.

Procurado, o Shopping 25 de Março não se manifestou até a publicação do texto.

Publicidade