Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

O audacioso plano da GM para superar Elon Musk

Mesmo ainda bastante atrás da rival, montadora pretende ultrapassar a Tesla nas vendas de veículos elétricos nos Estados Unidos até 2025

Por Luana Meneghetti Atualizado em 28 jan 2022, 21h15 - Publicado em 29 jan 2022, 08h00

A multinacional americana General Motors está querendo tirar o atraso na corrida dos carros elétricos, e planeja ultrapassar a Tesla, montadora de elétricos do bilionário Elon Musk, até 2025. A fabricante anunciou recentemente um investimento de 6,6 bilhões de dólares em sua divisão de carros elétricos em uma de suas fábricas no estado de Michigan, nos Estados Unidos.

De acordo com o comunicado da montadora, esse é o maior investimento já anunciado pela companhia para o desenvolvimento de carros elétricos. O aporte faz parte da estratégia da montadora de aumentar a sua capacidade de produção nos Estados Unidos para 1 milhão de veículos do tipo até 2025. A montadora planeja investir 35 bilhões de dólares até 2035 para tomar a vanguarda no fornecimento de carros elétricos e autônomos. “Teremos os produtos, a capacidade da célula da bateria e a capacidade de montagem do veículo para ser o líder de EVs (veículos elétricos) em meados da década”, disse a CEO da GM, Mary Barra, em comunicado.

A expectativa de ultrapassar a Tesla, de Elon Musk, nas vendas de veículos elétricos nos Estados Unidos até 2025 será uma tarefa árdua, segundo os analistas de mercado. “Não será fácil fazer isso em apenas três anos. Embora a Tesla não forneça um detalhamento específico de suas vendas americanas, a fabricante entregou 936.172 mil veículos elétricos globalmente em 2021. Colocando isso em perspectiva, a GM vendeu menos de 25 mil EVs no ano passado, ficando atrás da Ford, que vendeu 27.140 mil do seu Mustang Mach-E”, reportam os analistas da Seeking Alpha, serviço americano de conteúdo para o mercado financeiro.

Os modelos oferecidos pela GM nas versões elétricas serão as picapes Hummer, Equinox, Silverado e Sierra. Segundo a consultoria Cox Automotive, as vendas de veículos elétricos aumentaram 89% nos Estados Unidos em 2021, mas ainda representam uma pequena fatia do mercado: apenas 3% das vendas no país. Porém, a nova ordem executiva do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de que metade das vendas sejam livres de emissões de carbono até 2030, tem sido um grande estímulo para as fabricantes caminharem para alternativas com elétricos, híbridos ou movidos a hidrogênio. Recentemente, as montadoras de luxo Lamborghini e Bentley anunciaram que pretendem eletrificar todos os seus carros.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês