Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

NET é a pior empresa em ranking de proteção de dados dos clientes

Enquanto isso, a Vivo foi a operadora que mais pontuou no estudo da InternetLab

A NET é a empresa de telecomunicação com a pior avaliação na política de privacidade e proteção de dados dos clientes. A conclusão é relatório Quem Defende Seus Dados, publicado pelo centro de pesquisa InternetLab em parceria com a ONG EFF (do inglês, Fundação Fronteira Eletrônica).

O ranking avalia quesitos como transparência, garantias e detalhamento dos contratos que essas empresas oferecem aos clientes e como elas respondem a questionamentos feitos na Justiça.

No caso da NET, o relatório mostra que a empresa não evoluiu em nenhum quesito de uma pesquisa para outra e pontuou apenas na categoria “informa sobre condições de entrega de dados a agentes do Estado”, mesmo assim com a avaliação mínima.

A Vivo foi a empresa mais bem avaliada do estudo. Na comparação com 2017, a empresa melhorou na categoria “informa sobre condições de entrega de dados a agentes do Estado”, recebendo uma estrela completa – melhor avaliação da pesquisa. A categoria significa que a Vivo entrega dados cadastrais mediante requisição de representantes do Ministério Público, autoridades policiais e juízes. Já registros de conexão são disponibilizados apenas mediante ordem de um juiz.

“O InternetLab enaltece a conduta da Telefónica Global [dona da Vivo] de tornar públicas as suas interpretações sobre quais as autoridades competentes para solicitar dados de usuários e em que circunstâncias”, pontuou o centro de pesquisa no relatório.

A Oi perdeu pontos na categoria “informa sobre tratamento de dados”. Segundo o estudo, o contrato da empresa não oferece quase nenhuma informação aos clientes sobre o destino dos dados coletados. Por outro lado, a operadora ganhou pontos no quesito entrega de dados a agentes do Estado.

Segundo a InternetLab, a Oi sinalizou que realizará mudanças nos contratos, com mais informações aos usuários sobre o tratamento de dados até o final de abril de 2018.

Assim como a NET, a Nextel pontuou apenas em uma categoria e teve uma das piores atuações do relatório. Em 2017, a empresa não participou do relatório do InternetLab.

 (InternetLab/Reprodução)

Confira a íntegra do estudo aqui.

Empresas

Com a melhor avaliação, a Vivo informa que ‘mantém as melhores práticas de proteção de dados para fortalecer seu compromisso com a privacidade e a transparência na relação com seus clientes”.

A Oi informa que cumpre a legislação vigente com relação à proteção dos dados de seus clientes.

Em nota, a Nextel informa que cumpre rigorosamente a legislação vigente, informando por diversos canais e de forma clara e transparente sobre o tratamento da privacidade dos dados dos clientes”. “Além disso, mantém constante fiscalização sobre a aplicação das regras que incidem sobre os serviços fornecidos”.

A Algar Telecom disse que cumpre a legislação vigente no Brasil. “A empresa ressalta que atua no sentido de preservar o sigilo de dados de seus clientes”.

A TIM informa que participa da pesquisa desde a sua primeira edição, contribuindo com todas os dados necessários. “A empresa acredita que o relatório fomenta a discussão sobre a transparência, um pilar muito importante na estratégia de negócios da companhia.”

Procuradas, Claro, NET e Sky não se pronunciaram até a publicação da matéria.