Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel: Grécia tem que respeitar “cada parágrafo” de acordo com zona do euro

Chanceler alemã considera, no entanto, que o se o primeiro-ministro Alexis Tsipras apresentar reformas equivalentes, elas serão levadas em consideração

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse nesta sexta-feira que a Grécia deve se ater a “cada parágrafo” do acordo de extensão de resgate fechado em fevereiro com a zona do euro. Porém se o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, apresentar reformas equivalentes elas serão levadas em consideração. “Cada parágrafo do acordo conta”, disse em coletiva de imprensa ao final de uma cúpula da União Europeia (UE), acrescentando que o próximo passo para resolver a crise grega é que Tsipras apresente uma lista de reformas concretas nos próximos dias.

Segundo Tsipras, a Grécia recebeu garantias da chanceler alemã de que não precisa implementar políticas acordadas pelo governo anterior sob o programa de resgate do país. O primeiro-ministro grego afirmou que seu governo vai respeitar completamente um acordo fechado com a zona do euro em 20 de fevereiro, que exige que a Grécia implemente reformas, mas que não terá que concluir uma revisão final do resgate iniciada pelo último governo para assegurar mais ajuda.

“Todos temos a mesma leitura sobre o acordo de 20 de fevereiro. Não existe tal coisa como uma quinta revisão. A Grécia não é obrigada a adotar medidas que levem à recessão”, disse, também após a reunião de líderes da UE. Tsipras não quis revelar, no entanto, quando seu governo vai apresentar reformas à zona do euro para desbloquear nova ajuda, que ele disse que virá gradualmente.

Leia mais:

Sem acordo, Grécia não descarta referendo sobre euro

Parlamento alemão aprova extensão de resgate grego

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou nesta sexta-feira que a UE disponibilizará para a Grécia 2 bilhões de euros em fundos que deverão ser empregados para reforçar o crescimento econômico. “Não irão para os cofres do Estado grego, e sim serão utilizados para intensificar os esforços de crescimento e de coesão social”, afirmou Juncker.

FMI – Nesta sexta-feira, a Grécia pagou hoje mais uma parcela de seu empréstimo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), no valor de 340 milhões de euros, segundo duas fontes do governo. Com essa parcela, a Grécia já saldou quase 1 bilhão de euros do total de 1,5 bilhão de euros que tem a pagar ao FMI neste mês.

Autoridades gregas têm indicado que o país dispõe de recursos financeiros suficientes para até meados de abril. No momento, a Grécia está no meio de difíceis negociações com credores internacionais, numa tentativa de garantir a liberação da próxima parcela de seu programa de ajuda de 240 bilhões de euros

(Da redação)