Clique e assine com 88% de desconto

Infraero projeta avanço tímido no número de passageiros durante Carnaval

A estatal estima 1,36 milhão de embarques e desembarques de foliões pelos aeroportos do país — um número 3% maior do que o registrado no ano passado

Por Felipe Mendes - Atualizado em 13 fev 2020, 19h20 - Publicado em 13 fev 2020, 19h19

Na ânsia pelo alalaô, os foliões brasileiros devem voar mais neste Carnaval. Segundo números da Infraero, os 42 terminais operados pela empresa com voos comerciais regulares estimam receber 1,36 milhão de embarques e desembarques entre os dias 21 e 27 de fevereiro. Apesar de tímido, o resultado representa um avanço de 3% no movimento de passageiros sobre o período carnavalesco de 2019, quando 1,32 milhão de viajantes aproveitaram as festas para voar — no último ano, a folia aconteceu entre os dias 1 e 7 de março.

A movimentação de aeronaves também deve crescer. A Infraero estima que, nesse âmbito, o avanço na comparação anual será de 4,45%, com 11.550 pousos e decolagens projetados para este ano, frente aos 11.060 computados na folia anterior. Esse vaivém de passageiros no país irá movimentar a economia. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que o faturamento gerado pelo período de folia seja de aproximadamente 8 bilhões de reais. É o maior volume de receitas projetado desde 2015.

De acordo com a entidade, os segmentos especializados em alimentação fora do lar, como bares e restaurantes, serão os maiores beneficiados, com uma movimentação estimada de 4,8 bilhões de reais. As empresas de transporte de passageiros rodoviário, aéreo e de locação de veículos rodoviários registrarão cerca de 1,3 bilhão de reais. Serviços de hospedagem em hotéis e pousadas, por sua vez, estimam um faturamento de 861,3 milhões de reais. Dentre as cidades, os carnavais que mais se destacarão são os do Rio de Janeiro, com movimentação estimada de 2,32 bilhões de reais; São Paulo, com 1,95 bilhão de reais; e Bahia, com 1,13 bilhão de reais. Além de trazer felicidade para o povo, a folia também é esperada pelas economias das cidades.

Publicidade