Clique e assine com até 92% de desconto

Informais terão poupança digital para ‘coronavoucher’; veja como funciona

Banco abrirá de forma automática 3 milhões de contas para quem já está no CadÚnico; quem se cadastrar no programa também recebe pela conta virtual

Por Larissa Quintino Atualizado em 10 abr 2020, 11h30 - Publicado em 10 abr 2020, 11h16

A Caixa Econômica Federal vai abrir, de forma automática, a poupança digital para trabalhadores informais que já estão no CadÚnico. E é por essa conta que será pago o ‘coronavoucher’. Segundo o banco, serão abertas 3.113.356 contas de brasileiros que estão aptos a receber o auxílio emergencial de 600 reais e o depósito será feito na terça-feira, 14. Esse será o segundo grupo a receber a ajuda. O primeiro lote foi pago na quinta-feira, para informais já cadastrados no CadÚnico mas que já eram correntistas da Caixa ou do Banco do Brasil.

Com a poupança digital, o trabalhador pode pagar boletos e fazer transferência para outras contas: há três movimentações gratuitas para outros bancos e ilimitadas para contas da Caixa. Os beneficiados não receberão cartão da conta, então o saque em espécie só poderá ser feito nas agências da Caixa. Porém, o banco desaconselha aglomeração de pessoas. Além dos informais do CadÚnico que não são clientes Caixa e BB, os trabalhadores que se inscreverem no programa por meio do aplicativo do Auxílio Emergencial também receberão pela conta digital.

A poupança digital pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem, disponível apenas para celulares Androids na Google Play. A aplicação também serve para consultar FGTS, Abono do PIS, seguro-desemprego e Bolsa Família.

Após o download, o cidadão deve se cadastrar na plataforma, inserindo seu CPF e e-mail. Logo na página inicial, após o login, há as opções: extrato; transferir dinheiro; meu NIS; realizar pagamentos; dentre outras.

  • Veja o passo a passo para se cadastrar:

    -Na tela de acesso, clique na opção cadastre-se;
    – Depois, preencha os cinco campos solicitados e aperte “próximo”. Será necessário informar: CPF, nome completo, data de nascimento email, além de criar uma senha de acesso;
    – Essa senha deve ter seis dígitos numéricos, não pode ser igual a data de nascimento nem o CPF. Após formular a senha, marque “não sou um robô” e aperte em “cadastre-se”;
    – O usuário receberá um email para confirmar seu cadastro; clique no link para verificação de endereço de e-mail.
    – Depois, é só retornar ao aplicativo e fazer o seu login, preenchendo seu CPF e sua senha; Essa senha também será utilizada para validar transações, como transferências

    Quem pode receber o auxílio emergencial

    O auxílio, conhecido como ‘coronavoucher’ será pago a trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos que contribuem para o INSS e também beneficiários do Bolsa Família. Um dos requisitos é ter a renda de até meio salário mínimo (522,50 reais) ou até três salários mínimos na família (3.135 reais).

    Serão pagas três parcelas de até 600 reais, limitadas a dois benefícios por família. Mães que são chefes de família terão direito a cota de 1,200 reais mensais. Veja, abaixo, quais sãos os requisitos e o calendário do programa:

    – ter 18 anos de idade ou mais
    – ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (522,50 reais) ou ter renda mensal até 3 salários mínimos (3.135 reais) por família;
    – não ter sido obrigada a declarar Imposto de Renda em 2018 (ter recebido até 28.559,70 em rendimentos tributáveis em 2018).

    Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família.

    Também é necessário: 

    – ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI);
    – estar inscrito Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o dia 20 de março;
    – ser contribuinte individual ou facultativo do INSS;

    Como funciona 
    – Até duas pessoas da mesma família podem receber o benefício, sendo a renda emergencial permitida de 1.200 reais por família; Mulheres que são mães e chefes de família podem ter cota de 1.200 reais;
    – Quem recebe Bolsa Família ficará, por três meses, com o auxílio, se o valor for maior
    – O auxílio não vale para trabalhadores com carteira assinada ou funcionários públicos

    1) Aqueles que possuem Cadastro Único (CadÚnico):

    Parcela 1: o crédito será feito em até dois dias úteis para quem tem poupança na Caixa ou conta no Banco do Brasil após o recebimento da basa da Dataprev, que foi creditado no dia 9 de abril para cerca de 2 milhões de pessoas; trabalhador; quem está no CadÚnico mas não era correntista receberá pela poupança digital no dia 14 de abril

    Parcela 2: será creditada na Poupança Digital Caixa, na poupança Caixa e na conta no Banco do Brasil conforme o cronograma:

    Continua após a publicidade

    – nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem no dia 27 de abril;
    – nascidos em abril, maio e junho: recebem no dia 28 de abril;
    – nascidos em julho, agosto e setembro: recebem no dia 29 de abril;
    – nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem no dia 30 de abril.

    Parcela 3: será creditada na Poupança Digital Caixa, na poupança Caixa e na conta no Banco do Brasil conforme o cronograma:

    – nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem no dia 26 de maio;
    – nascidos em abril, maio e junho: recebem no dia 27 de maio;
    – nascidos em julho, agosto e setembro: recebem no dia 28 de maio;
    – nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem no dia 29 de maio.

    2) Aqueles que realizarão o cadastro pelo aplicativo ou pelo site:

    Parcela 1: Início do crédito em até 3 dias úteis da data de recebimento pela Caixa da validação da Dataprev, o que deve ocorrer a partir de 14 de abril; Para se inscrever, é necessário se cadastrar pelo site ou pelo aplicativo (Android ou iOS)

    Parcela 2: Será creditada na Poupança Digital Caixa e em contas de outros bancos conforme o cronograma:

    – nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem no dia 27 de abril;
    – nascidos em abril, maio e junho: recebem no dia 28 de abril;
    – nascidos em julho, agosto e setembro: recebem no dia 29 de abril;
    – nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem no dia 30 de abril.

    Parcela 3: Será creditada na Poupança Digital Caixa e em contas de outros bancos conforme o cronograma:

    – nascidos em janeiro, fevereiro e março: recebem no dia 26 de maio;
    – nascidos em abril, maio e junho: recebem no dia 27 de maio;
    – nascidos em julho, agosto e setembro: recebem no dia 28 de maio;
    – nascidos em outubro, novembro e dezembro: recebem no dia 29 de maio.

    3) Beneficiários do Bolsa Família

    Quem tiver o direito receberá o crédito do auxílio no mesmo calendário do benefício regular, da mesma forma que recebe o Bolsa Família,
    utilizando o cartão nos canais de autoatendimento, unidades lotéricas e correspondentes da Caixa, ou por crédito na conta Caixa Fácil. Entre o Bolsa Família e o auxílio emergencial, será creditado o benefício de maior valor. O montante total do auxílio para este público é de 43,7 bilhões de reais.

    Parcela 1: Será creditada de acordo com o benefício regular de 16 a 30 de abril

    Parcela 2: Será creditada de acordo com o benefício regular de 18 a 29 de maio

    Parcela 3: Será creditada de acordo com o benefício regular de 17 a 30 de junho.

    Continua após a publicidade
    Publicidade