Clique e assine a partir de 9,90/mês

Greve Geral: Terminal Barra Funda amanhece esvaziado

Normalmente, passam pelo local cerca de 40.000 passageiros por dia e, além do transporte metropolitano, há linhas de ônibus para seis estados no local

Por Rafaela Lara - Atualizado em 28 abr 2017, 09h45 - Publicado em 28 abr 2017, 06h57

O Terminal Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, amanheceu com poucas pessoas na manhã desta sexta-feira. Os terminais doMetrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) permanecem fechados e, no terminal de ônibus, apenas lotações circulam. Normalmente, passam pelo local cerca de 40.000 passageiros por dia e, além do transporte metropolitano, há linhas de ônibus para destinos em seis estados do Brasil.

Os trabalhadores do Metrô e da CPTM decidiram após assembleias nos sindicatos aderir à greve convocada pelas centrais sindicais para este dia 28. Com exceção da linha 4-Amarela do Metrô, todas as linhas estão paralisadas no início desta manhã. Os trabalhadores das duas empresas decidiram interromper 100% das atividades, apesar de decisão da Justiça que proibiu a greve e da exigência por lei da manutenção de um contingente mínimo em caso de greve, por ser um serviço essencial.

A manifestação acontece em protesto contra as reformas trabalhista, aprovada na Câmara na última quinta-feira, e da Previdência, em tramitação na Casa.

As pessoas que chegaram ao local nas primeiras horas da manhã buscam alternativas para chegarem ao trabalho. “Estou tentando chegar desde às 5 horas. Me preparei e sai bem mais cedo que o normal. Vou ligar no RH e avisar. Infelizmente não tenho outro meio pra chegar, preciso do metrô”, disse João Lucas, 58 anos, que trabalha como vigilante na região do metrô Patriarca, linha vermelha do metrô de SP.

Continua após a publicidade

O terminal rodoviário localizado no terminal da Barra Funda funciona normalmente.

Publicidade