Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo prorroga redução de IPI de linha branca e móveis

Medida vai ao encontro da preocupação do Palácio do Planalto de criar condições para a recuperação da economia brasileira

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na noite desta sexta-feira a prorrogação da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os setores de linha branca e móveis. A medida já era dada como certa, haja vista a preocupação do governo em criar condições para a recuperação da economia brasileira.

Para o segmento de linha branca, a prorrogação vai se estender por mais dois meses. Os refrigeradores continuam com redução de 15% para 5%; fogões, de 4% para zero; máquinas de lavar, de 20% para 10%; e tanquinhos, de 10% para zero.

No tocante ao setor moveleiro, a redução vai se estender por mais três meses. O ministro disse ainda que neste segmento serão incluídos ainda painéis de madeira, cuja a alíquota do IPI cairá de 5% para zero.

Em contrapartida, os setores da indústria e do varejo beneficiados comprometeram-se a manter e elevar o nível de emprego, segundo Mantega. O anúncio foi feito após reunião do ministro em São Paulo com empresários do setor de linha branca.

Segundo Mantega, a iniciativa de redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para a linha branca, móveis e outros produtos como laminados, luminárias e pisos é um sucesso. Ele disse ter sido informado de que as vendas da linha branca cresceram 22% de janeiro a maio deste ano.

Ao ser questionado se haveria consumidor suficiente para continuar comprando bens duráveis, o ministro declarou que há novos consumidores chegando e a ampliação do mercado de trabalho dará conta dessa oferta. “Vamos criar 1,5 milhão de empregos neste ano.” Mantega lembrou ainda que metade das famílias brasileiras ainda não tem máquina de lavar roupa, por exemplo.

Leia mais:

Governo não deve prorrogar IPI de veículos, diz MDIC

(com Agência Estado)