Clique e assine a partir de 9,90/mês

Funcionários dos Correios planejam nova greve para quarta-feira

Categoria pede reajuste salarial de 5%, retorno do convênio médico e permanência do tíquete-refeição nas férias

Por Patrícia Basilio - Atualizado em 6 Aug 2018, 19h42 - Publicado em 6 Aug 2018, 17h58

Os funcionários dos Correios ameaçam entrar em greve nacional por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira (8) para reivindicar reajuste salarial de 5% para a categoria. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo (Sintect-SP), uma assembleia nesta terça-feira vai decidir a paralisação.

“Estamos pedindo a manutenção do nosso acordo coletivo. A empresa está pedindo exclusão de várias cláusulas, como assistência médica, vale-cultura e programa de participação nos lucros ou resultados (PLR) alegando estar em uma crise financeira”, afirma Douglas Melo, diretor do sindicato.

Além do reajuste salarial, os funcionários pedem o retorno do convênio médico, permanência do tíquete-refeição nas férias, do adicional de férias de 70% e do vale-cultura.

Em março deste ano, uma outra greve da categoria reuniu 91% do efetivo da empresa, segundo o sindicato. 

Continua após a publicidade

Procurado, os Correios afirmam que ainda estão em negociação com as representações sindicais.

Publicidade