Clique e assine com até 92% de desconto

FGTS e Mitsui compram subsidiária de logística da Vale por R$ 2,7 bi

VLI possui um plano de investimentos de 9 bilhões de reais ao longo do período de 2013 a 2017

Por Da Redação 18 set 2013, 16h41

A Vale anunciou nesta quarta-feira a venda de 35,9% de sua empresa de logística VLI para a japonesa Mitsui e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal, por 2,7 bilhões de reais.

A Mitsui pagará 1,509 bilhão de reais por 20% da VLI, enquanto o fundo do FGTS desembolsará 1,2 bilhão de reais por 15,9% da companhia de logística.

A mineradora também informou que está em negociações com um consórcio liderado pela canadense Brookfield para a venda de cerca de 26% da VLI, com termos e condições ainda em discussão. A Vale ainda ressaltou que, tendo em vista as oportunidades oferecidas pelo mercado de logística no Brasil, a VLI possui um plano de investimentos de 9 bilhões de reais ao longo do período de 2013 a 2017, a ser financiado pelo aporte de capital de 2 bilhões de reais, geração de caixa operacional e endividamento.

Leia também:

Vale negocia dívida bilionária com Fazenda, diz agência

Vale é a empresa brasileira mais internacionalizada; confira ranking

Continua após a publicidade
Publicidade