Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

EUA revisam PIB do 1º trimestre para queda de 0,7%

Primeira estimativa para o período, divulgada em abril, indicava uma expansão de 0,2%. Efeitos de nevascas e dólar valorizado motivaram revisão

Por Da Redação 29 Maio 2015, 11h05

O governo dos Estados Unidos revisou sua estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2015 para mostrar uma contração de 0,7% sobre o período anterior. Trata-se do pior resultado desde o primeiro trimestre de 2014, quando o PIB do país teve retração de 2,1%. A primeira estimativa para o período, divulgada em abril, indicava uma expansão de 0,2%.

A revisão foi motivada por efeitos de nevascas acima do normal e pelo dólar valorizado. Também pesaram um maior déficit comercial e o menor acúmulo de estoques por empresas do que se pensava anteriormente. O dado será revisado uma segunda vez, em junho.

Os economistas alertam, no entanto, que é preciso relativizar o resultado. Eles argumentam que o indicador foi pressionado por uma convergência de fatores temporários, incluindo um problema com o modelo que o governo usa para suavizar os dados por flutuações sazonais.

Leia mais:

Consumo em queda faz economia recuar 0,2% no 1º trimestre

Desemprego chega a 6,4% em abril, pior taxa desde 2011

Fora o detalhe estatístico, a economia, que cresceu 2,2% no quarto trimestre de 2014, foi afetada por disputas trabalhistas em portos da costa oeste. Uma forte queda nos gastos de investimentos no setor de energia também pressionou o crescimento, conforme empresas como a Schlumberger e a Halliburton reagiam à queda desenfreada nos preços do petróleo.

O relatório do PIB também mostrou que os lucros após impostos de corporações caíram 8,7%. Essa foi a maior queda em um ano e o segundo recuo trimestral consecutivo, com o dólar pressionando multinacionais e os preços do petróleo prejudicando empresas domésticas.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade