Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Emprego na indústria cai pelo décimo mês seguido, diz IBGE

Baixa foi de 0,7% na passagem entre setembro e outubro. Na comparação anual, queda foi de 7,2%, a mais intensa da série histórica, que começou em 2000

O emprego na indústria recuou 0,7% na passagem de setembro para outubro, no décimo mês seguido de queda, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira. Na comparação com igual mês do ano anterior, o emprego industrial mostrou queda de 7,2%, a mais intensa da série histórica, que começou em dezembro de 2000.

Na comparação com outubro de 2014, o emprego industrial apontou uma queda de 7,2% em outubro deste ano. No acumulado de 2015, os postos de trabalho na indústria recuam 5,9%. Em 12 meses, o emprego industrial acumula uma queda de 5,6%.

Na comparação com outubro do ano passado, todos os dezoito ramos pesquisados tiveram quedas. Os destaques foram meios de transporte (-13,4%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-15,2%), máquinas e equipamentos (-10,1%), produtos de metal (-11,2%) e borracha e plástico (-11,0%).

O número de horas pagas aos trabalhadores da indústria teve queda de 0,9% na comparação com setembro e de 8,1% sobre outubro de 2014. No ano, as horas pagas registram queda de 6,5% e, em 12 meses, de 6,4%.

Já o valor da folha de pagamento do setor recuou 0,8% na comparação com setembro, quarto resultado negativo seguido, acumulando nesse período uma redução de 5,3%.

A produção industrial brasileira recuou 0,7% de setembro para outubro, a maior queda para o mês desde 2011 e a quinta retração seguida. Já em relação a outubro do ano passado, a baixa foi ainda maior, de 11,2%, a maior desde abril de 2009, quando chegou a 14,1%.

Leia mais:

Prévia da inflação acumula alta de 10,71% em 2015

Prévia do PIB cai 0,63% em outubro, diz BC

(Da redação)