Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Economia americana dá resposta de alívio ao Fed

Inflação registra alta de 3% em outubro, queda de 0,4 ponto percentual em relação a setembro, quando a taxa foi de 3,4%

Por Luana Zanobia
Atualizado em 30 nov 2023, 14h44 - Publicado em 30 nov 2023, 14h27

A inflação dos Estados Unidos deu respostas otimista ao banco central americano, o Federal Reserve (Fed). O índice de preços (PCE, na sigla em inglês), registrou alta de 3% em outubro, queda de 0,4 ponto percentual em relação a setembro, quando a taxa foi de 3,4%. Apesar da desaceleração, o índice ainda não alcançou a taxa de 2%, meta estabelecida pelo Fed.

Em relação a outubro do ano anterior, o núcleo do PCE registrou um aumento de 3,5%, em contraste com a alta de 3,7% no mês anterior. O núcleo do PCE, que exclui componentes voláteis como alimentos e energia, também indicou um arrefecimento, subindo 0,2% em relação a 0,3% no mês precedente. Essa desaceleração na demanda pode fornecer alívio ao Fed, sugerindo uma redução nas pressões inflacionárias e fortalecendo a expectativa de o Fed possa iniciar o ciclo de cortes nos juros.

Apesar dessa desaceleração, a renda pessoal teve um aumento de 0,2% em outubro, embora tenha sido inferior aos 0,4% registrados em setembro.

A mais recente edição do Livro Bege, divulgada na quarta-feira pelo Fed, ressaltou uma desaceleração notável na atividade econômica nas últimas semanas, à medida que as famílias reduziram seus gastos. Paralelamente, o mercado de trabalho também evidenciou um declínio em sua dinâmica. Conforme os dados do Departamento do Trabalho revelaram, os pedidos contínuos de seguro-desemprego atingiram a marca de 1,93 milhão na semana encerrada em 18 de novembro, indicando um aumento constante desde setembro. Os indicadores de inflação e mercado de trabalho sinalizam um notório desaquecimento da economia americana, o que ajuda a aliviar a pressão sobre o Fed.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.