Dona da Vans, Kipling e Timberland suspende compra de couro brasileiro

VF Corporation diz que não comprará o produto até que 'haja a segurança de que os materiais usados não contribuam para o dano ambiental'

Por da Redação - Atualizado em 29 ago 2019, 17h35 - Publicado em 29 ago 2019, 16h37

A VF Corporation, multinacional têxtil americana, dona das marcas Kipling, Vans, Timberland e The Nort Face, informou que irá suspender a compra de couro e curtumes do Brasil “até que haja segurança de que os materiais usados nos produtos não contribuam para o dano ambiental no país”, em nota enviada a imprensa. A suspensão de importação ocorre em meio ao aumento de queimadas na Amazônia.

Horas antes, a suspensão da compra de couro pela companhia havia sido divulgada pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) em uma carta ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na quarta-feira. O documento mencionava “suspensão de compras de couros a partir do Brasil de alguns dos principais importadores mundiais”. Horas depois, a associação voltou atrás e disse que a suspensão da compra do couro não era confirmada, e sim um “indicativo”. 

Em nota, a VF informa que, desde 2017, busca aprimorar o abastecimento global de couro por meio de “estudos para garantir que os fornecedores de couro estejam de acordo com nossos requisitos de abastecimento responsável”. A empresa informa que por meio desse estudo não foi possível “assegurar satisfatoriamente que nossos volumes mínimos de couro comprados de produtores brasileiros sigam esse compromisso”.

“Sendo assim, a VF Corporation e suas marcas decidiram não continuar abastecendo diretamente com couro e curtume do Brasil nossos negócios internacionais até que haja a segurança de que os materiais usados em nossos produtos não contribuam para o dano ambiental no país”, acrescentou.

Publicidade

Na manhã desta quarta, antes da divulgação da suspensão da compra de couro pela VF, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou sobre o assunto, dizendo que não havia nenhuma suspensão.

 

Publicidade