Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Déficit comercial dos EUA cresceu 11,5% em 2011

Enquanto as importações americanas somaram 2,6 trilhões de dólares, as exportações de bens e serviços chegou a 2,1 trilhões

O déficit dos Estados Unidos em seu comércio internacional de bens e serviços cresceu 11,5% em 2011 e somou 558,020 bilhões de dólares, informou nesta sexta-feira o Departamento de Comércio. O valor das exportações americanas de bens e serviços aumentou 14,45% no ano passado e chegou a 2,1 trilhões de dólares, enquanto as importações cresceram 13,8% e somaram 2,6 trilhões, segundo o relatório oficial.

No resultado de dezembro do ano passado, o déficit mensal subiu 3,7% e somou 48,8 milhões de dólares, segundo os dados oficiais. A alta foi impulsionada pelas compras de bens e serviços no final do ano, as maiores em mais de três anos impulsionadas principalmente pela demanda de bens de capital como as maquinarias e os semicondutores. A maior economia do mundo cresceu a um ritmo anual de 2,8 % no quarto trimestre de 2011 após um ritmo do 1,8% nos três meses anteriores, segundo o cálculo inicial divulgado pelo Departamento de Comércio no final de janeiro. Superávit com América Latina e Caribe – Já o superávit dos países da América Latina e do Caribe em seu comércio de bens com os Estados Unidos cresceu 18,8% em 2011 e ficou em 69,792 bilhões de dólares. O Brasil, que teve em novembro um déficit de 463 milhões de dólares, obteve em dezembro um superávit de 45 milhões. Entre janeiro e dezembro o déficit brasileiro somou 11,572 bilhões de dólares, comparado com um saldo negativo de 11,467 bilhões em 2010.

(Com agência EFE)