Clique e assine a partir de 9,90/mês

Começa a cúpula europeia marcada por tensão sobre a Grécia

Por Georges Gobet - 30 jan 2012, 12h19

Os líderes da União Europeia iniciaram nesta segunda-feira em Bruxelas sua primeira cúpula de 2012, marcada pela polêmica gerada por um plano alemão de pôr as finanças gregas sob a tutela europeia.

A cúpula dos 27 dirigentes da União Europeia tem como objetivo impulsionar o crescimento e o emprego, além de manter as medidas de austeridade exigidas por Bruxelas.

A reunião foi iniciada por volta das 15h00 (12h00 de Brasília) e deve durar algumas horas. As lideranças europeias prometem adotar um novo pacto orçamentário para reforçar a disciplina comum.

Este texto contempla introduzir uma “regra de ouro” sobre o equilíbrio das contas públicas em todos os países, assim como sanções mais automáticas contra os países com déficit excessivo.

Continua após a publicidade

No entanto, havia alguma tensão em torno da proposta alemã apresentada neste fim de semana de colocar a Grécia sob a rígida tutela orçamentária de um comissário europeu.

Esta proposta foi rejeitada não apenas pelos poderes públicos gregos, como também por outros países europeus.

O primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, a classificou de “inaceitável” e o chanceler social-democrata austríaco, Werner Faymann, a considerou “irritante” para a Grécia.

Publicidade