Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com greve dos caminhoneiros, PIB cai 1,5% em maio, diz FGV

Maiores impactos foram sentidos nos setores da indústria de transformação e construção

Em maio, o PIB caiu 1,5% na comparação com abril. A estimativa é do Monitor do PIB, pesquisa conduzida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em relação a maio de 2017, a queda foi de 1,8%. Considerando a totalidade do segundo trimestre, houve recuo de 1% em comparação com os três primeiros meses do ano.

Em nota, o coordenador do estudo, Claudio Considera, aponta que a forte queda é resultado dos efeitos da greve dos caminhoneiros, que ocorreu no fim de maio. Os maiores impactos da paralisação foram sentidos nos setores da indústria de transformação (-9,41%) e construção (-4,5%). Nos serviços, os subsetores mais atingidos foram transportes (-14,6%) e comércio (-4,4%).

De acordo com o Monitor, o consumo das famílias caiu 0,3% em maio, sob forte influência da greve, que afetou, principalmente, o consumo de produtos duráveis. As exportações caíram 11,4% e as importações, 4,1%. Em valores absolutos, o PIB totalizou aproximadamente R$ 2,859 trilhões de janeiro a maio.