Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil tem superávit comercial em abril, mas balança continua com déficit no ano

Resultado positivo em 506 milhões de dólares veio acima do esperado por economistas

A balança comercial brasileira registrou superávit de 506 milhões de dólares em abril, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) nesta sexta-feira. Enquanto as exportações somaram 19,724 bilhões de dólares, as importações ficaram em 19,218 bilhões de dólares no mês passado. O resultado veio acima do esperado por economistas, que projetavam um superávit de 250 milhões de dólares. Em março, a balança comercial havia registrado superávit de 112 milhões de dólares.

Apesar da melhora, o resultado dos últimos meses não compensou os saldos negativos recordes de janeiro e fevereiro (2,12 bilhões de dólares e 4,057 bilhões, respectivamente). Assim, no acumulado do primeiro quadrimestre de 2014, o saldo ficou negativo em 5,566 bilhões de dólares. As exportações no ano somam 69,312 bilhões de dólares e as importações, 74,878 bilhões de dólares.

Leia mais:

Exportações de manufaturados para a Argentina caem US$ 408 milhões

Reunião entre Brasil e Argentina termina sem acordo

Brasil figura como 21º maior importador em 2013

Importações – De uma forma geral, as compras de bens de consumo diminuíram 1,8% em abril, puxadas por produtos farmacêuticos, automóveis de passageiros e motocicletas. As compras de matérias-primas e intermediários recuaram 1%. Apenas as importações de bens de capital tiveram crescimento, de 3,9%, no mês passado em relação a abril de 2013. Aumentaram as compras de partes e peças para bens de capital para indústria, máquinas e aparelhos de escritório e serviço científico, acessórios de maquinaria industrial e maquinaria industrial.

Mas no acumulado do ano, as compras de bens de capital caíram 1,1%, enquanto as de matérias-primas e intermediários ficaram 0,6% menores. Por outro lado, as importações de bens de consumo cresceram 2,4% nos quatro primeiros meses do ano.

Exportações – Em abril, as vendas ao exterior de produtos básicos subiram 11,4% em abril, ante igual mês de 2013. As exportações de carne suína subiram 36,8%, de carne bovina, 6,5%, e de café em grão, 27,3%. As exportações de farelo de soja aumentaram 29,2% e de soja em grão, 19,8% – ao todo as vendas atingiram volume histórico de 8,25 milhões de toneladas em abril. A marca anterior havia sido em maio do ano passado, em 7,95 milhões de toneladas.

As exportações de semimanufaturados caíram 4% no mês passado, puxadas pela queda das vendas de açúcar em bruto, alumínio em bruto, semimanufaturados de ferro ou aço e óleo de soja em bruto. No caso dos manufaturados, cujas vendas recuaram 1,8% em abril, as maiores quedas foram de laminados planos, automóveis de passageiros, autopeças e veículos de carga.

Ainda no quadrimestre, os produtos semimanufaturados foram os que tiveram maior queda nas exportações, com retração de 9,5%, para 8,769 bilhões de dólares na comparação com o ano passado, de acordo com os dados divulgados pelo ministério. Já as vendas de bens manufaturados registraram baixa de 7,6% (para 24,659 bilhões de dólares) na mesma comparação. Por outro lado, os embarques de básicos aumentaram 4,2% (para 33,911 bilhões de dólares).

Combustíveis – As importações de combustíveis e lubrificantes caíram 11,7% em abril em relação ao mesmo mês de 2013, enquanto as exportações de petróleo bruto subiram 75,6% no mesmo mês. No primeiro quadrimestre do ano, houve queda de 12,1% das compras de combustíveis e lubrificantes e aumento de 15,5% das vendas de petróleo bruto.

(com agência Reuters e Estadão Conteúdo)