Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Bolsas da Ásia fecham sem tendência definida

Por Da Redação 11 ago 2011, 07h34

Por Ricardo Criez

Tóquio – Após três dias de intensas turbulências, as Bolsas da Ásia mantiveram a volatilidade, principalmente por conta da baixa em Wall Street. Os mercados, porém, reagiram durante a evolução dos pregões, reduziram as perdas, mas não apresentaram uma tendência definida.

A Bolsa de Hong Kong seguiu o embalo negativo de Wall Street e reagiu ainda aos temores sobre a crise de débito europeia. O índice Hang Seng caiu 188,53 pontos, ou 0,95%, e encerrou aos 19.595,14 pontos – nas últimas quatro sessões, o índice acumulou queda de 6,4%.

Já na China, as Bolsas fecharam novamente no campo positivo, estimuladas pelas notícias de que o Fundo Nacional de Seguridade Social comprou US$ 1,56 bilhão em ações, desde terça-feira, para dar suporte ao mercado. O índice Xangai Composto subiu 1,3% e terminou aos 2.581,51 pontos, após cair 1,7% na sessão da manhã devido às perdas nos mercados norte-americanos. O índice Shenzhen Composto ganhou 1,8% e encerrou aos 1.147,17 pontos.

O yuan teve nova valorização histórica em relação ao dólar, após o Banco Central chinês fixar a taxa de paridade central dólar-yuan em novo patamar recorde (de 6,4167 yuans para 6,3991 yuans) pelo terceiro dia consecutivo. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,3945 yuans, de 6,4181 yuans ontem.

Em pregão instável, a Bolsa de Taipé, em Taiwan, teve ligeira queda de 0,22%. O índice Taiwan Weighted finalizou aos 7.719,09 pontos, com as compras de fundos governamentais e a presença de investidores em busca de ofertas de ocasião amenizando as fortes perdas verificadas no período da manhã.

Continua após a publicidade

A volatilidade também esteve presente na Coreia do Sul. A Bolsa de Seul chegou a cair 4% na abertura, mas fechou em alta pelo segundo pregão seguido com compras de instituições locais e de investidores de varejo. O índice Kospi avançou 0,62% e terminou aos 1.817,44 pontos.

Por sua vez, a Bolsa de Sydney, na Austrália, se recuperou durante o pregão e encerrou estável, apesar dos temores de contágio da dívida europeia. O índice S&P/ASX 200 finalizou aos 4.145,1 pontos.

Em Manila, a Bolsa das Filipinas fechou em alta alavancada pelos caçadores de barganhas. O índice PSE subiu 0,49% e encerrou aos 4.311,02 pontos, após queda de 1,9% pela manhã.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa, com forte movimento de vendas pelos persistentes temores com relação aos EUA e à Europa. O índice Straits Times cedeu 0,9% e fechou aos 2.796,22 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, teve alta de 0,2% e fechou aos 3.869,36 pontos, com os fundos institucionais locais adquirindo papéis dos setores de telecomunicações e relacionados a commodities.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,2% e fechou aos 1.062,07 pontos, em linha com a maioria dos mercados regionais.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,3% e fechou aos 1.476,46 pontos. As informações são da Dow Jones.

Continua após a publicidade
Publicidade