Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BOLSA EUA-Índices recuam por Europa, mas perdas são reduzidas

(Texto atualizado com informações após o fechamento)

Por Angela Moon

NOVA YORK, 8 Mai (Reuters) – As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em baixa nesta terça-feira após incertezas políticas na Europa incentivarem preocupações sobre a saúde fiscal da região.

Ainda assim, um rali no final da sessão ajudou os principais índices acionários norte-americanos a reduzirem as perdas do dia, fechando bem acima das mínimas registradas ao longo do pregão.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,59 por cento, para 12.932 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 teve desvalorização de 0,43 por cento, para 1.363 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,39 por cento, para 2.946 pontos.

Os mercados norte-americanos registraram fortes baixas durante grande parte da sessão, derrubados por recuos nas bolsas de valores europeias. Temores de que a Grécia rejeite um acordo de resgate internacional e, talvez, deixe a zona do euro catalisaram liquidações ao longo dos mercados.

O S&P 500 caiu para menos de 1.350 pontos, que é considerado um nível de apoio, atingindo níveis não vistos desde o início de março, mas compradores surgiram e impulsionaram as ações.

“Muitas pessoas têm considerado o nível de 1.350 pontos como um nível de correção a curto-prazo: é um nível aguardado pelos investidores que se utilizam da estratégia de comprar papéis quando o mercado recua brevemente. Isso não significa que o mercado não está atento à Europa”, disse o operador James Dailey, que administra 215 milhões de dólares para o TEAM Financial Asset Management.

Setores sensíveis à economia despencaram, com o índice de bens dispensáveis do S&P 500 recuando 1,25 por cento. Investidores tenderam a realizar manobras mais seguras, com o setor de utilidades tendo alta de 0,18 por cento, e o setor de telecomunicações caindo apenas 0,17 por cento.

O declínio das bolsas de valores durante o dia faz parte de uma ampla corrida em direção à segurança. Os yields de títulos de dívida alemã atingiram uma mínima recorde enquanto os preços do petróleo caíram pelo quinto dia seguido.

O líder esquerdista Alexis Tsipras deu início ao processo de composição de um governo grego ao renunciar aos termos de um acordo de resgate internacional e ao ameaçar a nacionalização de bancos.

As eleições do fim de semana na França e na Grécia indicam o começo de uma nova era de oposição à austeridade de governos e somam-se às preocupações sobre a força da demanda econômica nos Estados Unidos e na China.

As perdas do mercado acompanharam as bolsas de valores europeias, com o FTSEurofirst fechando em baixa de 1,66 por cento. Os mercados de instrumentos franceses e britânicos, medidos pelo CAC 40 e FTSE 100, respectivamente, acumularam prejuízos ao longo do ano.

REUTERS BBF FR PD