Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsa cai e dólar sobe com sobretaxa dos EUA ao aço

O dólar voltou a subir nesta quinta-feira, recuperando o nível de 3,26 reais no mercado à vista

O Ibovespa ampliou levemente o ritmo de queda na reta final do pregão em meio ao anúncio oficial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a barreira tarifária ao aço e ao alumínio. Do exterior, pesaram também as perdas nas cotações das commodities como petróleo e minério de ferro. Assim, o Ibovespa, que, havia retomado o patamar de 85.000 pontos um pouco antes dessa divulgação, o perdeu novamente e fechou em baixa de 0,58%, a 84.984,60 pontos. O giro financeiro avançou nos minutos finais e chegou a 11 bilhões de reais.

Diante da confirmação da taxação de 25% sobre a importação do aço e de 10% sobre o alumínio, as ações das principais companhias que fazem parte do bloco siderúrgico aceleraram o movimento de desvalorização. Assim, CSN fechou com recuo de 5,08%, Usiminas caiu 2,13% e Gerdau perdeu 4,18%. Vale ON desvalorizou 3,24%. “O bloco siderúrgico vinha caindo no mês de março, já precificando um pouco essas medidas”, lembrou Fabricio Estagliano, analista-chefe da Walpires Corretora.

A Petrobras, por sua vez, esteve mais um dia alinhada ao preço do petróleo no mercado internacional, porém, na reta final, conseguiu fechar no positivo, perto da estabilidade, com 0,13% (ON) e 0,14% (PN).

Dólar

O fortalecimento generalizado do dólar no mercado internacional foi acompanhado à risca no Brasil, e a moeda americana voltou a subir nesta quinta-feira, recuperando o nível de 3,26 reais no mercado à vista. A expectativa pelo anúncio de medidas protecionistas nos Estados Unidos permeou os negócios durante todo o dia, gerando aversão ao risco e busca de proteção. Incertezas quanto à política monetária na Europa também estiveram no radar e geraram enfraquecimento do euro, reforçando a alta do dólar também ante moedas de países emergentes e exportadores de commodities.

Trump marcou para as 17h30 (de Brasília) o anúncio da nova tarifação da importação do aço e do alumínio, confirmando os porcentuais de 25% e 10%, respectivamente. Também, como esperado, afirmou que México e Canadá serão excluídos da sobretaxação, no caso do fechamento de um acordo sobre o Nafta com esses países. No entanto, Trump disse que “o processo será muito justo com países que nos tratam bem”, deixando aberta a possibilidade de negociação individual com outros países como o Brasil.

No momento do anúncio do presidente americano, os negócios no mercado à vista já estavam encerrados no Brasil. Assim, a divisa terminou o dia cotada a 3,2619 reais, em alta de 0,57%.

“O dia foi desestabilizado por essa expectativa com Trump. Os mercados foram às compras para se preparar para o anúncio do presidente, mostrando forte preocupação com as medidas”, disse Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora.