Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Baixa eficiência de Campos afeta metas da Petrobras

RIO DE JANEIRO, 25 Jun (Reuters) – A baixa eficiência da bacia de Campos, de onde provém a maior parte do petróleo extraído no Brasil, é uma das principais causas da redução da curva de produção projetada pela Petrobras para os próximos anos.

A estatal prevê redução de 1 milhão de barris diários de petróleo na nova curva de produção, disse nesta segunda-feira a presidente da empresa, Maria das Graças Foster, em evento para detalhar o plano de negócios para o período 2012-2016.

Anteriormente, era projetada uma queda de 700 mil barris diários.

Segundo a presidente, que prefere ser chamada Graça Foster, sua primeira ação à frente da Petrobras foi revisar as metas de produção, e agora os objetivos são realistas.

No novo orçamento da Petrobras, 90 bilhões de dólares vão para desenvolvimento da produção e 25 bilhões de dólares para exploração, disse o diretor de Exploração e Produção da estatal, José Formigli, nesta segunda-feira.

Ele afirmou ainda que a empresa tem 19 novos projetos de produção de petróleo até 2016 e 38 projetos previstos até 2020.

No curto prazo, entretanto, a companhia terá que lidar com atrasos nas entregas das sondas.

Metade das 14 sondas esperadas pela Petrobras para este ano estão atrasadas, disse o diretor de Exploração e Produção.

(Reportagem de Leila Coimbra e Jeb Blount; Texto de Gustavo Bonato)