Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Radar

Por Gustavo Maia (interino) Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Americanas: acionistas minoritários pedem investigação nos EUA e R$ 500 mi

Fraude contábil pode ser investigada pelo Department of Justice; duas arbitragens coletivas foram abertas no Brasil

Por Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 20 jun 2024, 10h25 - Publicado em 19 jun 2024, 16h34

Acionistas minoritários da Lojas Americanas comunicaram há pouco a abertura de duas arbitragens coletivas no Brasil, além de um pedido de investigação sobre fraude contábil nos Estados Unidos pelo Departamento de Justiça (DOJ, na sigla em inglês) e pela Câmara de Valores Mobiliários americana (SEC, na sigla em inglês).

ATUALIZAÇÃO — 10H25 de 20/06/2024: A Americanas diz, em nota (confira abaixo), que desconhece qualquer pedido de investigação nos Estados Unidos.

As duas arbitragens atendem a 418 acionistas, além do Instituto Ibero-Americano da Empresa, que representa todos os acionistas. Eles são representados pelos advogados Luis Fernando Guerrero e Paula Abi-Chahine, sócios do escritório Lobo & de Rizzo.

Há expectativa de que outras bancas de advocacia entrem no processo, que, conforme a expectativa dos advogados, deve demorar cerca de três anos até se chegar a uma sentença.

“Está se criando um ‘pool’ de grandes escritórios”, disse Guerrero. “Não é uma aventura.”

Continua após a publicidade

O valor de 500 milhões de reais é uma estimativa inicial da massa indenizatória. Há uma projeção de que o prejuízo desses acionistas possa chegar a 1 bilhão de dólares.

“Esses 500 milhões de reais são sustentáveis neste momento, mas acreditamos que os valores sejam substancialmente maiores”, projetou Guerrero.

As arbitragens em questão são diferentes do processo de recuperação judicial da varejista, uma vez que a RJ era voltada a credores, enquanto a imensa maioria dos representados no processo arbitral é de acionistas.

As arbitragens vão correr na Câmara de Arbitragem do Mercado da B3, mas os árbitros ainda não foram selecionados. A perspectiva é que sejam escolhidos até o fim do ano.

Continua após a publicidade

 

O que diz a Americanas:

“A Americanas informa que desconhece qualquer pedido de investigação sobre fraude contábil na Companhia na Justiça nos Estados Unidos. A Americanas somente foi acionada na jurisdição dos EUA por um bondholder perante a Bankruptcy Court de Nova York, em novembro de 2023, sob o argumento de que os credores precisavam de acesso a informações para apresentarem votos na Assembleia Geral de Credores. Este pedido foi rejeitado.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.