Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Por que o Airbnb cresce enquanto o Booking e o Hilton perdem receita?

Crescimento durante a pandemia muito superior ao de seus concorrentes indica resiliência do modelo de negócio, segundo analistas

Por Felipe Erlich 16 Maio 2022, 13h47

Surpreendendo o mercado e suas próprias previsões, o Airbnb, que aluga imóveis por temporada, teve um aumento de 80% de sua receita no primeiro trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período de 2019, ano pré-pandemia. No primeiro trimestre deste ano, o faturamento chegou a 1,51 bilhão de dólares (7,62 bilhões de reais). Dentre seus principais concorrentes, o Booking teve um resultado bastante inferior, com diminuição de 5% da receita. Porém, deixando a queda de lado, a receita do rival foi de 2,7 bilhões de dólares, quase duas vezes a do Airbnb.

Outros concorrentes como Hilton e Marriott, duas das maiores redes de hotéis dos EUA, também apresentaram queda de receita no mesmo recorte de tempo, de 3% e 10%, respectivamente.  William Castro Alves, estrategista-chefe da Avenue, corretora de investimentos especializada no mercado americano, diz que os concorrentes do Airbnb, especialmente hotéis, tendem a depender em alguma medida de eventos, conferências e viagens de trabalho em geral, diferentemente do Airbnb. Nesse sentido, o atual estágio da pandemia não os ajuda, visto que esse tipo de motivação para viajar ainda está em baixa.

A crescente adesão ao modelo de trabalho remoto também pode explicar parte do bom resultado da empresa, que permite às pessoas trabalhar em imóveis alugados no Airbnb. Brian Chesky, CEO da empresa, inclusive deu declarações favoráveis ao modelo, caracterizando o escritório convencional como “anacrônico” e algo de uma “era pré-digital”. Além disso, a empresa anunciou recentemente que todos os seus funcionários passam a operar através do modelo de home office. Quanto mais a moda pega em outras organizações, melhor para os negócios do Airbnb.

*Quer receber alerta da publicação das notas do Radar Econômico? Siga-nos pelo Twitter e acione o sininho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)