Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Os vilões e os mocinhos da inflação no Dia das Crianças

Itens mais procurados na data apresentam diferentes oscilações de preço em relação ao mesmo período de 2021

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 12 out 2022, 12h02

Comemorado nesta quarta-feira, 12, o Dia das Crianças deste ano trouxe oscilações significativas de preços entre itens mais procurados para a data em comparação com o igual período de 2021. De um lado da balança, a inflação de produtos como computadores e videogames foi negativa, de -4,7% e -1,1%. A explicação para a queda nos preços está no processo de normalização da cadeia global de eletrônicos. “Depois de forte problema nas cadeias de produção de diversos componentes que envolviam tecnologia durante a pandemia, a normalização tem permitido a queda recente no preço desses itens”, afirma Tatiana Nogueira, economista da XP Investimentos e responsável pelo levantamento.

Por outro lado, os grandes vilões deste ano são os brinquedos, sapatos e roupas infantis, que dispararam 20%, 18% e 14%, respectivamente. Quem quiser passar a data em shoppings e restaurantes também vai precisar desembolsar mais dinheiro. “Se o plano for almoçar fora ou tomar um sorvete, os preços estão 10% mais caros do que no feriado do ano passado. Além dos custos terem subido no período, especialmente os dos alimentos, a reabertura da economia depois da pandemia permitiu que os lojistas reajustem seus preços à luz desses custos mais elevados”, finaliza a economista.

Siga o Radar Econômico no Twitter


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.