Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Os recados do presidente do Fed que fortalecem o dólar e derrubam a bolsa

VEJA Mercado: Jerome Powell reconhece que processo de queda da inflação está mais lento que o esperado e que juros podem continuar elevados

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 12h17 - Publicado em 16 abr 2024, 17h32

O presidente do Federal Reserve (Fed), o Banco Central americano, Jerome Powell, lançou recados ao mercado que ajudaram a fortalecer o dólar e a derrubar a bolsa de valores no Brasil. Ele afirmou que os dados recentes de inflação decepcionaram e que o combate aos preços elevados pode levar mais tempo do que o desejado. O indicador CPI de março subiu 0,4% em relação a fevereiro, contra expectativa do mercado de alta de 0,3%. “Os dados recentes claramente não nos deram maior confiança e, em vez disso, indicam que provavelmente levará mais tempo do que o esperado para alcançar essa confiança”, disse Powell em evento em Washington.

Emprego

O payroll do mês março, dado que reúne a abertura de novos postos de trabalho nos Estados Unidos, também foi mais forte do que o esperado. O país criou 303 mil novos empregos — número acima da projeção média de 200 mil dos economistas. Powell afirmou que a política restritiva de juros mais altos pode durar por mais tempo. “A política restritiva precisa de mais tempo para funcionar. se a inflação mais alta persistir, o Fed pode manter a taxa atual enquanto for necessário”, disse. O monitor em tempo real FedWatch passou a apontar que a probabilidade de o Banco Central americano começar a cortar os juros do país somente em setembro é de 46,5%.

O dólar comercial sobe 1,5% na reta final do pregão desta terça-feira, 16, cotado a 5,265 reais — o maior nível desde dezembro de 2022. O Ibovespa recua 0,6%, na casa dos 124.500 pontos.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.