Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

O que o BTG achou da queda brusca de receita da XP?

VEJA Mercado: receita de varejo e captação de ativos da XP caiu 65% em um ano

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 27 abr 2023, 17h53 - Publicado em 26 abr 2023, 12h41

A XP Investimentos divulgou uma prévia de seus resultados do primeiro trimestre de 2023 e revelou uma queda importante em suas receitas. O chamado Net New Money (NNM), que é a receita líquida do varejo somada à captação de ativos, foi de 16,4 bilhões de reais no período. A cifra representa um recuo de 65% frente ao mesmo período de 2022 e de 48% frente ao trimestre anterior. O momento ruim do mercado de ações ajuda a explicar uma parte desse movimento. No primeiro trimestre, o Ibovespa teve queda de 5%, por exemplo. Os juros altos ainda representam um desafio e tanto para as corretoras de investimento. A leitura do BTG Pactual, um dos maiores concorrentes da XP, contudo, é de que os números mais fracos já eram esperados pelo mercado e de que os resultados finais podem não ser tão ruins assim.

Os números foram mais fracos do que modelamos, mas não uma grande surpresa, dado um início de ano difícil para os mercados de capitais”, apontam os analistas do BTG em material enviado aos seus clientes. “Sentimos que os investidores já baixaram suas expectativas. No entanto, com base em conversas recentes com a XP, os resultados do primeiro trimestre não devem ser tão ruins quanto se temia algumas semanas atrás”, concluem.

Siga o Radar Econômico no Twitter


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.