Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Lula não quer revogar a reforma trabalhista por inteiro

Petista deixou claro que não planeja restituir o imposto sindical, assim como não quer a proibição do trabalho intermitente

Por Victor Irajá Atualizado em 12 jan 2022, 13h50 - Publicado em 12 jan 2022, 13h47

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou que não almeja revogar a reforma trabalhista por inteiro. Em uma reunião com sindicalistas da Espanha, Lula deixou claro que não planeja restituir o imposto sindical, assim como a proibição do trabalho intermitente, mas discutir uma “relação mais civilizada” entre empregado e empregador. Lula apontou os índices de desemprego e o salário mínimo baixo como pontos fulcrais de seus questionamentos a respeito da reforma aprovada pelo ex-presidente Michel Temer.

A intenção de Lula, segundo pessoas presentes no encontro, envolve regulamentar princípios de contratação que baseiem “o mínimo de equilíbrio” para o trabalhador, evitando distorções e condições para a contratação que sejam nocivas para os funcionários. Os moldes de trabalho envolvendo aplicativos de entrega e transporte, por exemplo, foram abordados. Segundo Lula, é importante regulamentar previsões expressas no texto. 

Publicidade