Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Victor Irajá
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Campanha de Bolsonaro tira Guedes da “bolha”

Ministro foi aconselhado a vocalizar os números que, segundo aliados do presidente, “não correspondem às narrativas”

Por Victor Irajá
Atualizado em 30 set 2022, 13h02 - Publicado em 30 set 2022, 12h29

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) aproveitou o apagar das luzes das inserções para evocar o ministro da Economia, Paulo Guedes, em seu programa eleitoral. Em dissonância a um discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em que o petista aparece afirmando que não sabe como vai criar empregos, Guedes surge para exaltar os números econômicos e a recuperação das vagas.

“Nos primeiros sessenta dias quando a Covid abateu o Brasil, perdemos um milhão de empregos formais. E, do fundo do poço, justamente quando perdemos esse um milhão de empregos, até hoje, criamos 17 milhões de novos empregos”, disse Guedes. Ele exalta ainda o Auxílio Emergencial e o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, o BEm.

A fala representou uma estratégia para que Guedes falasse para “fora da bolha” e não foi direcionada aos empresários ou decisores do setor produtivo, para quem Guedes vinha falando nos últimos meses. Desde o início da campanha, Guedes era a grande aposta de Bolsonaro para falar a empresários e ao mercado financeiro e “manter a chama acesa” perante esses eleitores, mas não falaria a outras castas do eleitorado. O ministro, porém, foi aconselhado a vocalizar os números que, segundo aliados do presidente, “não correspondem às narrativas” de que a economia está em frangalhos.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.