Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Econômico

Por Pedro Gil (interino)
Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich
Continua após publicidade

Banco do Brasil lucra mais que pares privados — caso Americanas é revisto

VEJA Mercado:

Por Diego Gimenes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 Maio 2024, 22h54 - Publicado em 10 ago 2023, 13h23

O Banco do Brasil teve o maior lucro do setor bancário no segundo trimestre de 2023. A instituição financeira teve lucro líquido de 8,8 bilhões de reais no período — cifra 11% maior em relação ao mesmo período de 2022. O banco também teve o maior retorno sobre patrimônio (ROE), que é a divisão entre o lucro e o patrimônio médio, entre todos os seus concorrentes no setor. O ROE do BB foi de 21,3% no período. “O banco reportou resultados consistentes por mais um trimestre em praticamente todas as linhas”, apontam os analistas da XP Investimentos em relatório enviado a clientes. Os números são impactantes apesar de uma atualização nos efeitos do caso Americanas. O Banco do Brasil aumentou as provisões relacionadas à varejista que entrou em recuperação judicial no início do ano depois de revelar dívidas de quase 50 bilhões de reais.

De acordo com o banco, a dívida da Americanas saiu do risco F, que exigia o provisionamento de 50% do débito, para o risco G, que exige 70%. A revisão é um dos fatores que contribuiu para a disparada desse segmento. O Banco do Brasil aumentou para 7,1 bilhões de reais o número total de provisões no trimestre — isto é, valores que a instituição já considera antecipadamente como prejuízo. A cifra é 143% maior em relação ao mesmo período de 2022. O agravamento em linhas de créditos não consignados na carteira de pessoas físicas também impactou os números.

Siga o Radar Econômico no Twitter

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.