Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Neuza Sanches

Por Neuza Sanches Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Negócios, Mercados & Cia
Continua após publicidade

Sobrinhos de ex-presidente do Banco Central perdem meio bilhão de reais

Uma gestora com cinco anos de existência vai à bancarrota por decisões equivocadas de investimentos e agita o mercado de assets

Por Neuza Sanches Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 8 set 2022, 09h00

O site da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) relaciona mais de 850 instituições financeiras e assets abertas no Brasil, com um patrimônio líquido de quase R$ 7 trilhões. O número inclui nomes ligados a grandes bancos tradicionais e digitais e também de gestoras independentes de investimento. 

Há duas semanas, uma dessas gestoras independentes foi à bancarrota depois de perder em torno de R$ 500 milhões. Em operação desde 2017 e com escritório no Rio de Janeiro, a empresa havia sido criada por dois sobrinhos de um renomado economista brasileiro, ex-presidente do Banco Central – que colocou dinheiro próprio no negócio, embora não tivesse qualquer papel ativo na gestão. Depois disso, ela ganhou o reforço de mais quatro pessoas, sendo dois outros sócios, e atraiu alguns clientes para seus fundos.

O problema começou quando eles decidiram ignorar uma regra básica do mercado: para escapar da volatilidade, é preciso – sempre – diversificar os investimentos. Apostaram em ações de pequenas empresas estrangeiras, mas, com os solavancos da economia global, perderam parte do capital. Como não tinham margem de alavancagem, os efeitos dos erros se multiplicaram, e a gestora teve de informar a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O tio, investidor, não ficou nada feliz com os sobrinhos. “Há pouco rigor para a abertura de uma gestora no Brasil”, afirma um economista renomado. “Por isso, se cria uma gestora como se fosse um restaurante.”

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.