Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governo deve abandonar ideia de contratar militares no INSS

Cúpula da Previdência estuda chamar servidores aposentados do órgão para desafogar a fila de pedidos de aposentadoria

Por Robson Bonin - Atualizado em 21 jan 2020, 18h30 - Publicado em 21 jan 2020, 18h23

Uma reunião da cúpula da Secretaria Especial de Previdência nesta terça praticamente sepultou a ideia do governo de convocar 7.000 militares da reserva para auxiliar o INSS a desafogar a fila de pedidos de aposentadoria no órgão.

Com entraves legais para colocar de pé a medida, que envolveria treinamento dos militares, e temendo a ameaça de greve do funcionalismo, a equipe da Previdência buscou uma nova alternativa.

O time de Rogério Marinho deve trabalhar agora na redação de um decreto que autorize o governo a convocar servidores aposentados do INSS para um período especial de trabalho até que a situação na fila de pedidos de aposentadoria seja normalizada.

Publicidade