Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Contra tabela do frete, CNI quer criar ‘uber’ do caminhoneiro

Ideia é abrir um canal para que a turma da boleia negocie os fretes diretamente com as empresas

Por Robson Bonin Atualizado em 23 ago 2019, 14h18 - Publicado em 23 ago 2019, 09h01

A CNI tem discutido com representantes de caminhoneiros autônomos uma forma de reduzir a dependência da turma da boleia em relação às grandes transportadoras.

Entre as sugestões estão a criação de uma faixa de CNPJ específica para caminhoneiros, com incentivo para o cooperativismo e a realização de feirões de frete para promover a contratação direta de autônomos e de cooperativas.

Ao se tornarem microempreendedores, com CNPJ, os caminhoneiros poderão se associar a empresas de “uberização” do transporte de carga.

A ideia é criar uma espécie de “Uber” dos caminhoneiros para abrir um canal para que os carreteiros negociem os fretes diretamente com as empresas, sem intermediários.

As sugestões da indústria foram bem recebidas nas negociações, abrindo a perspectiva de um entendimento que possa, em um futuro próximo, modificar o mercado e tornar irrelevante o tabelamento do frete.

Continua após a publicidade
Publicidade