Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Bolsonaro recua, pede desculpas e bolsa dispara no mesmo segundo

Presidente faz declaração com afagos ao ministro Alexandre de Moraes

Por Josette Goulart, Diego Gimenes Atualizado em 9 set 2021, 17h18 - Publicado em 9 set 2021, 16h46

A bolsa de valores respondeu imediatamente à declaração à Nação feita pelo presidente Jair Bolsonaro em que ele pede desculpas pelos seus discursos, faz elogios profissionais ao ministro do Supremo, Alexandre de Moraes. Bolsonaro garante que quando houver divergências com o ministro é na Justiça que ele vai recorrer. A bolsa disparou e saiu do campo negativo para uma alta de 2,6%, e subindo mais a cada segundo. Ao fim, o Ibovespa fechou com alta por volta de 1,7% no dia. O dólar caiu quase 2%. Com isso, o presidente também tem intenção de acalmar os ânimos com os caminhoneiros que se mobilizaram e ameaçavam parar o país com a pauta bolsonarista debaixo do braço. Mais cedo, Bolsonaro já tinha dito a líderes caminhoneiros que manteria diálogo com os presidentes dos poderes. 

O texto da declaração foi feito pelo ex-presidente Michel Temer que foi chamado pelo presidente Bolsonaro para ajudar a pacificar as instituições. Mas como Bolsonaro costuma fazer promessas e depois voltar atrás, alguns políticos olham com certa desconfiança.

Publicidade