Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes.

Bitcoin despenca e não é a primeira vez, nem será a última

Criptomoeda sai do recorde histórico de 65 mil dólares para 55 mil dólares em uma semana

Por Josette Goulart 21 abr 2021, 18h49

Depois da estreia multibilionária da corretora de criptomoedas Coinbase na bolsa americana, que levou o bitcoin a recordes históricos, a moeda despencou na última semana. Saiu dos quase 65 mil dólares para menos de 55 mil dólares, nesta quarta-feira, 21. Mas apesar de parecer muito, foi uma queda de “apenas” 15%. Neste ano, pelo menos três vezes a moeda já despencou deste tanto. A maior queda foi no início de janeiro quando chegou a cair 30%. Mesmo assim, o bitcoin já valorizou 90% desde janeiro. A nova onda de baixa, no entanto, voltou a ser palco de briga entre analistas e investidores. Alguns afirmam categoricamente que  é a bolha estourando e que tudo vai virar pó. Outros dizem que é só volatilidade, como o lendário investidor Bill Miller, que recentemente começou a investir em bitcoin. O gestor Scott Minerd, do Guggenheim Partners, disse inclusive que o bitcoin pode cair aos 20 mil dólares, mas que no longo prazo vai valer algo entre 400 mil dólares a 600 mil dólares. 

Publicidade