Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Econômico Por Josette Goulart Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças

Aplicativo cria demanda por viagens de ônibus com público de baixa renda

Buser, conhecido como Uber dos ônibus, opera em 20 estados e já transportou 2 milhões de pessoas

Por Josette Goulart Atualizado em 3 Maio 2021, 11h22 - Publicado em 3 Maio 2021, 10h15

A Buser, empresa que ficou conhecida como o Uber dos ônibus, já tem mais de três milhões de usuários cadastrados e superou a marca de 2 milhões de passageiros transportados por todo o país, angariando especialmente o público de mais baixa renda. Uma pesquisa realizada pela empresa mostra que cerca de 45% dos seus usuários ganham até dois salários mínimos, percentual que salta para 64,2% se considerado os usuários dos sistema de fretamento colaborativo que ganham até 3 salários mínimos. A pesquisa diz ainda que a Buser “cria” demanda já que cerca de 20% dos passageiros não teriam feito viagens se não tivessem a opção do aplicativo. Outro dado da pesquisa é que metade dos usuários possui automóvel e metade tem mais de 36 anos. A Buser opera em 20 estados e a pesquisa foi feita nos estados de São Paulo, Rio, Espírito Santo e Minas Gerais e mostra que entre dezembro e fevereiro realizou 800 mil viagens. Assim como foi com o Uber, a Buser enfrenta resistência e enfrenta uma série de processos de associações  de empresas de transportes que tentam barrar a operação da startup.

*Correção. Versão anterior informava erroneamente que a empresa operava somente no Sudeste. A pesquisa é que foi feita somente na região Sudeste.

Publicidade