Câmara Municipal

Triplica salário do 2º escalão da prefeitura de São Paulo

Remuneração dos secretários adjuntos passará de 5 455 reais para 18 329 reais e dos subprefeitos, de 6 573 reais para 19 294 reais

O prefeito Gilberto Kassab: caridade com o chapéu alheio

O prefeito Gilberto Kassab: caridade com o chapéu alheio (Juca Varella/Folhapress/VEJA)

Imagine passar a receber três vezes o seu salário a partir de janeiro. Ficou contente? Pois os funcionários do segundo escalão da prefeitura de São Paulo têm motivos de sobra para sorrir. A Câmara Municipal aprovou na madrugada desta sexta-feira um aumento salarial de até 236% para eles. O reajuste exorbitante foi proposto pelo prefeito da capital, Gilberto Kassab (PSD), e custará 19,4 milhões de reais aos cofres públicos em 2012.
 
O maior índice de reajuste será concedido aos secretários-adjuntos. O salários deles saltará de 5 455 reais para 18 329 reais. Os subprefeitos, que hoje recebem 6 573 reais, passarão a ganhar 19 294 reais. O projeto altera ainda os vencimentos de funcionários em cargos comissionados nas chefias de gabinete, diretorias das secretarias, autarquias, fundações municipais e subprefeituras.
 
O projeto do Executivo foi aprovado sem qualquer mudança por 37 votos a 11 e passará agora pela sanção de Kassab para se tornar uma lei municipal – o que não deve demorar, uma vez que o prefeito pressionou os vereadores a votarem favoravelmente à proposta. Quatro substitutivos que pretendiam vincular o salário dos subprefeitos aos 11 200 reais recebidos pelos vereadores foram derrubados. 
 
Entre os argumentos a favor do aumento estão alguns tão esdrúxulos quanto que o benefício faria bem a cidade. “Não estamos fazendo um salário para os subprefeitos de Kassab, mas para a cidade de São Paulo”, disse durante a votação Carlos Apolinário (DEM). 
 
Apesar de ser a minoria, os vereadores da oposição protestaram. “Falaram aqui que tem de pagar bem para não ter corrupção. O que é isso? Quer dizer que está tendo corrupção?", disse Aurélio Miguel (PR). Um dos argumentos de Kassab é de que os salários da administração municipal precisavam subir para atrair para o setor os profissionais mais qualificados do mercado.
 
Detalhe: 28 dos 31 subprefeitos paulistanos são coronéis da reserva da Polícia Militar, que já recebem da corporação aposentadoria de 15 000 reais. 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados