Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para agradar namorado, consumidor gasta mais do que ganha

Um quarto dos consumidores deve gastar menos com presentes para a alma gêmea do que no Dia dos Namorados de 2016

Se for para agradar a pessoa amada, o consumidor acaba gastando mais do que o bolso permite. Segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 17% dos entrevistados admitem que costumam extrapolar o orçamento na hora das compras de Dia dos Namorados.

As justificativas mais frequentes para gastar mais do que ganha são o merecimento da pessoa (24%), a vontade de agradar o parceiro, não importando o tamanho do gasto (22%) e a vontade de agradar o parceiro, não importando se o entrevistado teria que fazer dívidas (18%).

Quase três em cada dez (26%) consumidores que pretendem comprar presentes têm contas em atraso atualmente e 22% estão com o nome sujo. Outros 8% afirmam que deixarão de pagar alguma conta para poder presentear.

Segundo a SPC Brasil, o Dia dos Namorados deve injetar cerca de 11,5 bilhões de reais na economia.

Presentinhos baratos

Namorados não devem esperar grandes presentes neste ano. Um quarto deve gastar menos com presentes para a alma gêmea do que no Dia dos Namorados de 2016. Isso é o que mostra pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

De acordo com o levantamento, 32% vão gastar a mesma coisa que no ano passado, enquanto 24% vão economizar. Só 9% pretendem comprar presentes mais caros.

A principal justificativa para 44% dos entrevistados que vão gastar menos no Dia dos Namorados é uma situação financeira ruim, com orçamento apertado (44%). Em seguida, 37% pretendem economizar, 25% devido ao aumento da inflação e da economia instável e 18% por causa de dívidas em atraso.

Dentre os que pretendem gastar mais, 56% expressaram o desejo de comprar um produto melhor (56%) neste ano. Outros 40% disseram que os presentes estão mais caros. Apenas 8% disseram que vão gastar mais porque tiveram melhoria na renda.

O gasto médio com o presente do namorado deve girar em torno de 124 reais. O valor aumenta para 158 reais entre os entrevistados das classes A e B e diminui para 114 entre os namorados das classes C, D e E.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Adriano Titonelli

    Eu não!

    Curtir

  2. Por que não NAMORADA? É uma sugestão gay?

    Curtir