Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Não há plano B para reforma da Previdência, diz secretário

Marcelo Caetano participou de uma roda de conversa, promovida pela revista EXAME, nesta segunda-feira

O governo Temer não trabalha com um plano B caso o Congresso não aprove a reforma da Previdência, afirmou o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, nesta segunda-feira.

“Eu particularmente não trabalho com plano B nenhum. Eu só trabalho com o plano A, que é aprovar a reforma na forma do substitutivo como ele foi aprovado na Comissão Especial da Câmara”, disse ele.

Marcelo Caetano participou de uma roda de conversa, promovida pela revista EXAME, nesta segunda-feira, ao lado de José Eustáquio Diniz Alves, demógrafo e professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas do IBGE, e Celso Toledo, economista e diretor da LCA Consultores.

“Na minha perspectiva, é a aprovação da proposta tal como foi aprovada da Comissão Especial. Não só eu digo isso como secretário, mas também não recebi orientação alguma de um plano B”, completou Caetano.

De acordo com o secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, a reforma não atinge a grande maioria dos aposentados no Brasil já que eles continuarão a receber os 100% do benefício.

“A grande maioria dos aposentados no Brasil recebe o salário mínimo e para quem ganha o mínimo é 100%. A reposição [que começa nos 70%] começa para quem recebe acima disso. Então para a grande maioria dos aposentados, a reposição integral está mantida, desde que cumprido o tempo mínimo de contribuição”, disse.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Bandarra

    Conhecendo a forma dos governos trabalharem, quanto os bancos estão pagando por esta reforma?

    Curtir

  2. Os políticos, os juízes do supremo , os empregados do estado, todos terão a mesma regra? Se não for assim é crime contra o povo.

    Curtir

  3. Zemazinho Relogio

    Argumento asqueroso, de gente asquerosa e doente. “A grande maioria recebe o mínimo”. Isso equivale a um sentença: …. e vão continuar recebendo o mínimo…..nem sonhem em ganhar mais….. O que esperar de um país onde os dirigentes tem esse pensamento????? malditos, malditos e malditos.

    Curtir

  4. Zemazinho Relogio

    A reforma atingirá quem ousar ganhar mais que o mínimo, segundo entendi. Adeus futuro minha gente. Malditos, malditos e mil vezes malditos. Essa reforma peca por princípio.

    Curtir

  5. Cláudio Moura

    Plano B, os inadimplentes pagarem os 450 bilhões devidos.

    Curtir

  6. Kkkk o povo está aprendendo a sonar. É claro que a reforma da Previdência não é para beneficiar a população mas sim os políticos, que a meu ver são, na realidade mercenarios e o sistema financeiro. Cadê a abertura da caixa preta da Previdência, claro que a quadrilha dirigida pelo reizinho déspota, não quer. De onde poderão roubar? Acordem: BNDES, Previdência e Correios são buracos sem fundo, onde a sanha desta gentalha apetece. Ninguém tem acesso a arrecadação destes 3 órgãos. Vergonha!

    Curtir

  7. só pode ser uma piada Meirelles no governo? Acorda Brasil.

    Curtir