Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro da Gerdau cai para R$ 393 mi no 2º trimestre

Receita da siderúrgica cresceu 5,7% em relação a 2013, para R$ 10,4 bilhões. Analistas esperavam, porém, faturamento maior

A Gerdau registrou lucro líquido de 393 milhões de reais no segundo trimestre de 2014, queda de 2% ante o mesmo período de 2013, informou a siderúrgica nesta quarta-feira. Na comparação trimestral, o recuo foi de 10,7%. No acumulado do primeiro semestre, o lucro chegou a 833 milhões de reais, alta de 48,5%. A valorização do real ante o dólar e o bom desempenho da divisão norte-americana ajudaram no resultado.

A receita líquida da Gerdau ficou em 10,443 bilhões de reais no segundo trimestre de 2014, aumento de 5,7% na comparação anual, mas queda de 1,1% na relação trimestral. Analistas esperavam faturamento maior, de 10,697 bilhões de reais.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), por sua vez, ficou em 1,17 bilhão de reais, recuo de 2,2% na comparação anual e trimestral. O resultado ficou abaixo da expectativa do mercado, de 1,27 bilhão de reais.

Somente nos Estados Unidos, a receita subiu 16%, para 3,58 bilhões de reais, enquanto o Ebitda saltou 77,8%, para 281 milhões de reais.

Leia também:

Gerdau fecha fábrica e demite 160 em Sorocaba

MMX fecha 1º tri com prejuízo e geração de caixa negativa

Usiminas reverte prejuízo de 2013 e tem lucro líquido de R$ 128 mi no 2º trimestre

Investimentos – A Gerdau também anunciou que reduziu seu programa de investimentos em 2014, de 2,9 bilhões de reais para 2,4 bilhões de reais. “Daremos continuidade ao trabalho de aumento de eficiência operacional nos negócios da empresa, de otimização do capital de giro frente aos níveis de demanda e de revisão dos investimentos em ativo imobilizado”, afirmou em nota diretor-presidente da siderúrgica, André Gerdau Johannpeter.

Os investimentos em ativo imobilizado (necessários para a manutenção das atividades da empresa) atingiram 478,7 milhões de reais no segundo trimestre, queda de 24,6% ante o mesmo período de 2013. Nos seis primeiros meses do ano, o montante atingiu 1,2 bilhão de reais.

“Deu-se continuidade aos investimentos para expansões de capacidades e melhoria de produtividade, além da manutenção, programados para o período, tanto no Brasil quanto no exterior”, informou a companhia. Do total investido no trimestre, 43,8% foram destinados à operação no Brasil, 26% à operação de Aços Especiais, 13,1% à América do Norte, 11,9% à América Latina e 5,2% para a divisão de minério de ferro.

(Com agência Reuters e Estadão Conteúdo)