Greve dos bancários fecha mais de 10 mil agências no país

Movimento encerra a semana com mais de 52 mil trabalhadores paralisados só na região metropolitana de São Paulo, segundo sindicato

A greve dos bancários chegou ao seu quarto dia de paralisação nesta sexta-feira com mais de 10 000 agências fechadas no país, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Só na região metropolitana de São Paulo, já são mais de 52 000 funcionários de braços cruzados e mais de 700 locais de trabalho com as atividades suspensas, diz o último balanço divulgado pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, o maior da categoria no país. Os caixas de autotendimento seguem funcionando normalmente.

Os bancários pedem o reajuste salarial de 16% (reposição da inflação mais aumento real de 5,6%), vale-refeição e vale-alimentação no valor de um salário mínimo (788 reais) e manutenção do emprego. A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propõe reajuste de 5,5% – projeção de inflação calculada pela entidade para os próximos 12 meses.

A greve começou nesta terça-feira, após cinco rodadas de negociações sem sucesso. Na próxima terça, os líderes sindicais se reúnem em São Paulo, na Quadra dos Bancários, para decidir os próximos passos do movimento. “A semana termina com os bancários fazendo uma das greves mais fortes dos últimos anos”, disse a presidente do sindicato, Juvandia Moreira, em nota.

Confira abaixo todas as operações bancárias disponíveis durante a greve e seus canais de atendimento possíveis:

Canais de atendimento em funcionamento
Operação bancária Caixa Eletrônico Banco 24h Internet App celular Telefone Correspondente DDA Débito automático
Pagamentos* X X X X X X X X
Saques conta corrente/poupança X X
Consultas a saldos e extratos X X X X X
Depósitos X X
Transferências X X X X X
Contratações ** X X X X X
Recebimento de benefícios X X
Talões de cheques X X X
Bloqueio / Desbloqueio de cartões X X X X
Investimento X X X X
Recarga de celular X X X X X

Leia também:

Saiba quais operações funcionam mesmo com bancos em greve

Bancários de todo o país entram em greve