Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em 20 anos de Plano Real, renda fixa foi o melhor investimento

Segundo levantamento da Economatica, dólar foi a única aplicação que deu prejuízo no período

Vinte anos depois de o real ser instituído como a moeda oficial do Brasil, os brasileiros enfim conseguem investir o (pouco) dinheiro que sobra no fim do mês. Um levantamento feito pela consultoria Economatica mostra que os investimentos que mais renderam nas duas décadas de Plano Real foram, disparadamente, os de renda fixa atrelados ao CDI. A valorização das principais aplicações de 30 de junho de 1994 até 26 de junho de 2014 foi de 631,70% – ou seja, quem investiu nessa modalidade lá atrás está colhendo agora um patrimônio sete vezes maior.

Em segundo lugar, mas distante do primeiro colocado, está o Ibovespa, principal índice da bolsa de valores do país (BM&FBovespa), que rendeu 221,11% em 20 anos. A popular poupança ficou em terceiro, com retorno de 103,20%. O ouro, que teve seu pico no pós-crise de 2008, só rendeu 69,03% nas duas décadas. Por fim, o dólar foi a única das aplicações avaliadas que deu prejuízo real (descontada a inflação), de 51,97%.

Leia mais:

Nos 20 anos do Real, economia volta ao debate eleitoral

Renda fixa lidera rendimentos no 1º semestre

​Há 20 anos surgia a URV – o primeiro passo do Plano Real