Blogs e Colunistas

26/02/2012

às 12:24 \ Minisséries, Por Onde Andam?

Por onde andam Rachel Ward e Bryan Brown, de ‘Pássaros Feridos’?

Richard Chamberlain e Rachel Ward em 'Os Pássaros Feridos', de 1983

A história de amor impossível entre a jovem Meggie e o padre Ralph de Bricassart foi um dos maiores sucessos de audiência nos países onde foi exibida.

Dizem que a Rede Globo se recusou a comprar Pássaros Feridos/The Thorn Birds, talvez em função do tema. Por isso a minissérie teria ido parar no SBT que, ao exibi-la, desbancou a audiência da Globo. Dizem que chegou a uma média de 47 pontos.

Adaptada por Carmen Culver e Lee Stanley da obra da australiana Colleen McCullough, publicada em 1977, a produção teve um total de dez episódios, exibidos em quatro noites pela ABC em 1983 (e em 1985 no Brasil).

Nos EUA, a minissérie conquistou cerca de 110 a 140 milhões de telespectadores, com 41/59 de rating/share entre o público alvo do anunciante, que compreende a faixa etária entre 18-49 anos. Veja como ler os números da audiência aqui.

Com isso, Os Pássaros Feridos é considerada a segunda maior audiência, do formato minissérie, dos EUA até hoje, perdendo apenas para Raízes, que conquistou a média de 130 a 140 milhões, com 44.9/61 de rating/share.

Conquistando quatro Globos de Ouro e cinco Emmy, sua exibição nos EUA foi cercada de polêmica, visto que a ABC programou a minissérie para ir ao ar na Semana Santa, o que enfureceu a igreja católica. Na história, que cobre cinco décadas, o padre de Bricassart quebra seus votos de celibato para manter relações sexuais com Meggie, sem contudo abandonar a igreja depois.

Bryan e Rachel como Luke e Meggie em 'Os Pássaros Feridos'

A trajetória do casal tem início quando Meggie (Sydney Penny), ainda criança, chega em Drogheda, fazenda de criação de ovelhas na Austrália, na década de 1920. Lá ela conhece o Padre Ralph de Bricassart (Richard Chamberlain), que se torna seu amigo, protetor e confessor.

Quando cresce, Meggie (agora interpretada por Rachel Ward), apaixonada pelo padre Ralph, acredita que um dia conseguirá se casar com ele. Mas Ralph deixa claro que, embora sinta amor por ela, não deixará a igreja. Ambicioso, ele sonha em se tornar Cardeal, algo que acaba conseguindo.

Depois que Ralph parte para o Vaticano, Meggie se casa com Luke O’Neill (Bryan Brown), um tosquiador de ovelhas, com quem tem uma filha (Mare Winningham). Anos mais tarde, quando Bricassart retorna à Austrália para uma visita, ele reencontra Meggie, que a essas alturas deixou o marido. Nesse reencontro, os dois vivem um romance. Mas ele a abandona para voltar ao Vaticano. Sem que ele saiba, Meggie ficou grávida de um menino (Philip Anglim), que ao crescer decide se tornar padre.

Rachel Ward em 'Os Pássaros Feridos'

Em 1996 foi produzida uma sequência, Os Pássaros Feridos: os Anos Ausentes. Ralph foi novamente interpretado por Chamberlain, mas Rachel Ward foi substituída por Amanda Donohoe, no papel de Meggie.

A história, que não conseguiu conquistar público ou crítica, cobre o período da década de 1940, quando Ralph reencontra Meggie, que está lutando pela custódia de sua filha.

Embora a primeira minissérie tenha feito um grande sucesso, os atores que interpretaram o casal Meggie e Luke não chegaram a fazer carreira em Hollywood.

A produção promoveu apenas a carreira de Richard Chamberlain, que na década de 1980, após ter estrelado algumas produções de sucesso, foi apelidado pela imprensa de ‘o Rei das Minisséries’.

Rachel Ward hoje

O ator, que em 2003 assumiu ser gay, está com 77 anos. Semi-aposentado, ele faz participações esporádicas em séries e filmes. As mais recentes são Brothers & Sisters, Desperate Housewives, Chuck e Leverage. Atualmente está no elenco do filme Forbidden Love, que está em fase de produção.

A britânica Rachel Ward, atualmente com 54 anos, tentou investir em uma carreira no cinema, mas no final da década de 1990, voltou a fazer televisão com mais frequência, tendo participado de diversos telefilmes.

Em 2006 esteve no elenco da série Monarch Cove, do canal Lifetime, e em 2007 estreou a minissérie Rain Shadow, do canal ABC1 da Austrália.

Em 2000 Rachel estreou como diretora de curta metragens, carreira na qual vem investindo nos últimos anos. Ela dirigiu episódios de séries como Rake, My Place e The Straits. Em 2009, fez sua estreia no cinema como diretora do filme Beautiful Kate, com roteiro adaptado por ela.

Rachel e Bryan Brown hoje

Já o australiano Bryan Brown, atualmente com 64 anos, mantém uma carreira de ator e produtor.

Depois da minissérie que o lançou nos EUA, ele chegou a estrelar o filme F/X Assassinato Sem Morte, que fez um relativo sucesso, chegando a ganhar uma versão seriada, com Cameron Daddo em seu lugar.

O ator foi visto recentemente em um episódio de The Good Wife, no qual interpretou Jack Copeland, um oficial de justiça que, ao entregar uma intimação, desperta o interesse de Diane (Christine Baranski).

Mas o mais interessante é que Os Pássaros Feridos também serviu para que Bryan e Rachel se conhecessem. Enquanto na tela eles formaram um casal desajustado, na vida real os dois se casaram em 1983 e estão juntos até hoje. O casal teve três filhos: Rosie, Joseph e Matilda, que também é atriz.

Rachel, Bryan e Matilda mantêm uma produtora, a New Town Films, na Austrália, onde vivem.
Fernanda Furquim: @Fer_Furquim

Cliquem na última foto para ampliar.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

11 Comentários

  1. ronaldo j.s

    -

    08/12/2013 às 20:53

    me recordo do filme paixoes violentas 1984 com rachel um belo filme
    muito sensual marcante para min

  2. reinaldo

    -

    08/09/2013 às 13:10

    Pra mim uma das cenas mais sexy do cinema foi no filme SHARKYS MACHINE com uma trilha sonora impecavel. Ela entra muito sexy para uma suposta ultima transa de despedida nada mais nada menos que a verdadeira DIVA de todos os tempos MIss SARAH VAUGHAN com a musica ao fundo. Inesquecivel

  3. Angelica

    -

    04/08/2013 às 21:09

    Assisti o filme quando era jovem e depois de alguns anos li o livro, que ao meu ver o filme foi bem fiel a história, não tenho dúvidas que foi umas das minisséries mais linda que assisti, o que falta hoje na televisão, história, conteúdo e sensibilidade. Adorei a matéria e foi uma surpresa saber que a atriz casou-se com o homem que eu não esperava, mas enfim, para mim ela continua sendo a Meggie. Parabéns pelo ao trabalho.

  4. polyana rodrigues

    -

    26/04/2013 às 7:39

    amo pássaros feidos, gostaria muito de assisti-la novamente.sOU ROMÂNTICA POR NATUREZA E QUERO MUITO VELA DE NOVO..

  5. Luciane Mendes Xavier

    -

    20/04/2013 às 21:00

    A primeira versão da minissérie Pássaros Feridos foi espetacular!!!Esse romance impossível foi emocionante e também muito triste. Pássaros Feridos marcou muito o ano de 1985, eu me lembro que foi super comentado e o SBT conseguiu alto índice de audiência. Na época cheguei comprar o livro.

  6. Rodrigo

    -

    17/04/2013 às 20:21

    Boa tarde:

    Essa série foi famosa no Brasil…
    Até recordo que nos quadrinhos da TURMA DA MÔNICA_o CEBOLINHA mencionava tal como PÁSSALOS FELIDOS!
    Em relação aos artistas – a Rachel Ward e o Bryan Brown são casados na vida real mesmo; parece que se conheceram em tal série.
    Ele é famoso pelo filme COCKTAIL (ao lado de TOM CRUISE), e é australiano.
    Ela é inglesa e DESCENDENTE DE NOBRES: foi modelo_considerada uma das 10 mais belas dos EEUU.
    Um filme dela famoso foi FORTRESS; como a professora Sally Jones – e seus 9 alunos. Passava na TV com frequencia.
    Os filhos destes devem ser altos/grandes_pois ela tem 1 e 75, e o marido: 1 e 85.

    Adeus,
    Rodrigo

  7. Ivan

    -

    24/12/2012 às 1:37

    A melhor minissérie de todos os tempos, mas a primeira versão!
    Deveria reprisa…

  8. ALTAIR FERREIRA

    -

    15/10/2012 às 21:54

    MARAVILHOSA OBRA CINEMATOGRAFICA, TUDO ALI FOI LINDO DESDE AO ELENCO ATE AS PAISAGENS QUE MOSTROU, SOU FA DE RICHARDE CHAMBELAIM, BRAYN BROW E RAQUEL WORD E OUTROS TAMBEM ESPERO UM DIA QUE REPRISEM EM QUALQUER CANAL

  9. ALTAIR FERREIRA

    -

    15/10/2012 às 21:49

    SOU APAIXANADO POR ESTA SERIE NUNCA HOUVE OUTRA IGUAL PRA MIM QUANDO ACESSO MEU CORPO SE ARREPIA POR SAUDADE

  10. Gabriela Santana

    -

    21/05/2012 às 19:17

    Belíssimo trabalho televisivo e maravilhoso livro escrito por Colleen McCullough. E, ainda, a trilha sonora inesquecível, fruto da mente brilhante de Henry Mancini. Até hoje, eu me emociono!

  11. Jrrr

    -

    27/02/2012 às 9:58

    Mto bom Fernanda, assisti no sbt qdo era pequeno mas me lembro de muita coisa.
    Fernanda, eu não sei se você já fez algum post sobre a série Dra. Quinn, mas caso não tenha feito fica o pedido. Também assisti a série pelo sbt quando criança mas lembro de pouca coisa. Obrigado desde já!!

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados