Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Japonesa Softbank investe 1 bilhão de dólares na Rappi

Startup colombiana especializada em entregas recebeu o maior aporte já feitos na América Latina

Por André Lopes - Atualizado em 2 maio 2019, 18h24 - Publicado em 2 maio 2019, 17h48

A startup colombiana Rappi, que promete entregar qualquer coisa, recebeu 1 bilhão de dólares (3.9 bilhões de reais, na cotação atual) em investimento da gigante de tecnologia Softbank. Trata-se do maior aporte já feito na América do Latina, e que supera o valor de 500 milhões dólares recebidos pela concorrente brasileira iFood. Agora, a companhia, que, em setembro de 2018, havia se tornado um unicórnio – quando uma startup é avaliada em 1 bilhão de dólares ou mais – projeta alcançar 80 milhões de usuários ao expandir seus negócios.

De acordo com a Rappi, o montante possibilita expandir a presença da startup em mercados que já atua e irá acelerar o crescimento para novos. Além de garantir a criação de novos produtos e serviços. Junto da SoftBank, outros investidores de renome que apostaram no serviço de delivery são os fundos DST Global (que já investiu na fintech brasileira Nubank e em gigantes como Spotify e Stripe).

Criada em julho de 2015, a Rappi gerencia desde pedidos em restaurantes até saques de dinheiro. No Brasil, o app de delivery está em 13 cidades e registra taxa de crescimento mensal de 30%. No acumulado de 2018, a startup afirma ter aumentado em sete vezes o número de produtos entregues. Até novembro do ano passado, a Rappi tinha 3,6 milhões de usuários e mediava 11 mil pedidos por hora.

Em entrevista publicada em VEJA no dia 24 de abril, o CEO da SoftBank Internacional, Marcelo Claure, falou sobre a procura de empresas na América Latina para dividir o fundo de investimento de 5 bilhões de dólares. A Rappi já tem uma fatia. Quem mais (principalmente, entre as startups brasileiras) deve entrar na lista?

Publicidade