Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Wall Street fecha em alta, impulsionada por desenlace na Grécia

A Bolsa de Nova York fechou nesta segunda-feira em alta, satisfeita com a conclusão de um acordo na Grécia para impor um drástico plano de austeridade, apesar de não ceder à euforia: o Dow Jones avançou 0,57% e o Nasdaq, 0,95%.

Segundo os dados definitivos de fechamento, o Dow Jones Industrial Average subiu 72,81 pontos, a 12.874,04 e o Nasdaq, dominado pelo setor tecnológico, 27,51 pontos, a 2.931,39.

O índice ampliado Standard & Poor’s 500 subiu 0,68% (9,13 pontos), a 1.351,77 pontos.

Wall Street abriu com ganhos e manteve essa progressão ao longo do dia.

O acordo do Parlamento grego sobre o corte de gastos deu um impulso à praça nova-iorquina, explicaram os analistas da Charles Schwab.

“A reação dos mercados americanos é melhor que a dos mercados europeus, já que nos Estados Unidos os investidores já não estão concentrados na Grécia”, constatou Gregori Volokhine, da Meeschaert New York.

Os parlamentares gregos votaram no domingo um novo programa de austeridade, necessário para receber uma parcela de resgate internacional de 130 bilhões de dólares e para a reestruturação de 100 bilhões de euros da dívida soberana.

Os mercados se preparam a partir de agora para a reunião de ministros das Finanças europeus que ainda devem desbloquear uma nova parcela do empréstimo internacional para a Grécia, e para receber mais detalhes sobre as negociações com os credores privados da dívida soberana de Atenas.

Os mercados americanos “já precificaram” a maior parte dos próximos acontecimentos, fazendo que o impacto sobre Wall Street seja limitado, disse Volokhine.

O mercado de títulos fechou em retrocesso. O rendimento do título do Tesouro avançou para 1,990% frente a 1,969% de sexta-feira e os papéis de 30 anos, a 3,142% contra 3,122%.