Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE quer retaliar EUA em $ 12 bi por subsídios à Boeing

Pedido abre nova discussão na disputa entre o bloco e os Estados Unidos sobre apoio de ambos a fabricantes de aeronaves locais

A União Europeia (UE) pediu nesta quinta-feira à Organização Mundial do Comércio (OMC) permissão para cobrar 12 bilhões de dólares em penalidades comerciais contra empresas dos Estados Unidos, alegando que o governo americano não parou de fornecer subsídios para a fabricante de aeronaves Boeing, movimento que a própria OMC concluiu no ano passado que violam leis internacionais de comércio.

O comissário europeu de comércio, Karel De Gucht, havia anunciado na terça-feira que os EUA não cumpriram determinações da OMC que “condenaram claramente os subsídios” concedidos pelo governo americano à Boeing. O pedido da UE marca outro capítulo na longa disputa entre o bloco e os EUA sobre subsídios que os governos de ambos os lados dão para as fabricantes de aeronaves locais, a Boeing e a europeia Airbus. A OMC concluiu que as duas companhias se beneficiaram de subsídios governamentais ilegais. Agora europeus e americanos brigam sobre como cumprir as decisões da OMC.

A UE quer permissão para elevar tarifas sobre uma série de bens e serviços dos EUA, que totalizam 12 bilhões de dólares. Essas penalidades também podem incluir a suspensão de partes de um acordo internacional anterior sobre subsídios governamentais e outras medidas.

Leia também:

Itamaraty rebate carta dos EUA sobre protecionismo

Obama apresentará nova ação na OMC contra a China

OMC corta previsão de crescimento do comércio global

(Com Agência Estado)