Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rede de livrarias Border’s fecha as portas neste domingo

Empresa já teve 1200 lojas em vários países, mas não soube criar estratégia para o comércio online

Por Da Redação - 17 set 2011, 17h42

A Border’s, que já foi uma das maiores redes de livrarias do mundo, fecha neste domingo suas últimas 31 lojas, todas nos Estados Unidos. Fundada em 1971 por um casal de estudantes da Universidade de Michigan, a empresa chegou a ter 1200 livrarias, com filiais na Grã Bretanha, na Austrália e em Singapura. Sua incapacidade de criar uma estratégia para lidar com o crescimento do e-commerce, no entanto, acabou por levá-la à falência.

Segundo declarou à imprensa americana Mike Edwards, o último presidente da companhia, a decisão de expandir continuamente o número de pontos de venda físicos sem o desenvolvimento paralelo de uma estratégia online mostrou-se fatal. Até 2008, a Border’s delegou à Amazon – uma de suas maiores concorrentes – a tarefa de representá-la nas vendas pela internet.

Apesar do fim da empresa, a marca Border’s pode voltar a ser usada no comércio. Ela foi vendida na quarta-feira juntamente com outros bens da companhia, num leilão que arrecadou cerca de 16 milhões de dólares.

A maior rede de livrarias dos Estados Unidos é hoje a Barnes & Noble, com 717 lojas em operação. Mas a maior varejista americana de livros é mesmo a Amazon, líder nas vendas tanto de livros em papel quanto de e-books.

Publicidade