Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil

Por Redação
Atualizado em 16 nov 2018, 09h15 - Publicado em 16 nov 2018, 08h31

A Receita Federal paga nesta sexta-feira, 16, o sexto lote da restituição do Imposto de Renda da declaração de 2018. O pagamento também contempla lotes residuais das declarações de 2008 a 2017, que estavam retidas na malha fina.

Ao todo, a Receita restituirá 1,9 bilhão de reais a 1.142.680 contribuintes. Desse total, 991.153 declarações são do Imposto de Renda deste ano, cujo pagamento totalizará 1,676 bilhão de reais.

As restituições terão correção de 4,16%, relativa às declarações de 2018, a 106,28%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic – juros básicos da economia – acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

A relação dos contribuintes está disponível na página da Receita Federal na internet. A consulta também pode ser feita pelo telefone 146 ou nos aplicativos da Receita Federal para tablets e smartphones.

Continua após a publicidade

Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil.

Também é possível ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, no nome do declarante, em qualquer banco.

Malha fina

O sétimo e último lote de restituições de 2018 deve ser liberado no começo de dezembro. Os contribuintes que não tiverem a declaração liberada até o sétimo lote ficaram retidos em malha fina.

Continua após a publicidade

No mês passado, a Receita enviou cartas a 383 mil contribuintes avisando sobre pendências de informação nas declarações de  IR. Na correspondência, a Receita informou que a inconsistência de informação pode resultar em autuações fiscais no futuro.

Segundo o órgão, as cartas serão enviadas apenas para contribuintes que ainda têm chance de se regularizar por meio de retificação da declaração, ou seja, ainda não foram notificados nem autuados pelo setor de fiscalização da Receita. Dessa forma, é possível corrigir a declaração sem a necessidade de ir pessoalmente a um posto da Receita.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração de Imposto de Renda no serviço de ‘Extrato da DIRPF’, disponível no site do órgão, utilizando seu código de acesso ou certificado digital. Se houver alguma pendência de informação, o extrato informa como proceder para corrigir a declaração.

(Com Agência Brasil)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.